Últimas Publicações

A derrota de Davi – Parte II

” (…) se levantou e foi para o terraço do palácio real para distrair-se. Olhando para fora, começou a prestar atenção em uma mulher que tomava o seu banho, e que mesmo de longe parecia de uma beleza fora do comum. Então chamou um dos seus auxiliares e mandou indagar quem era aquela mulher.” 2 Samuel 11:2 e 3 (Bíblia Viva)


Semana passada mostrei que o primeiro erro de Davi foi não sair à guerra com o povo de Deus. O povo ainda está em guerra, depois de dormir ele sai para se distrair. Como não tinha o que fazer começou a passear pelo terraço do palácio e viu a mulher que se banhava. Até esse instante os pecados da cobiça, da luxúria e do adultério não o haviam alcançado. Ele tinha duas alternativas, virar as costas  e não pecar ou deter-se ali, olhar a mulher e pecar. A história mostra que fez a escolha errada, mesmo sendo casado mandou indagar quem era a mulher. Nem o fato de ela também ser casada impediu-o de continuar em seu projeto de pecado.

Tivesse ele se afastado do local e não permitisse que o pensamento vagasse solto, a vitória teria sido certa, mas a derrota veio, veio porque dentro dele tudo estava preparado para aquele momento. O espectro do pecado estava completo, faltava apenas a execução e agora surgira o momento, fora atraído e engodado por sua própria concupiscência e esta resultara em pecado (Tiago 1:14 e 15). A derrota de Davi começara muito tempo antes, naquele instante ele apenas colocara em prática o desejo latente que possuía. O “sonho” virou realidade, mas mostrou-se um grande pesadelo.

Como Davi muitos há que erram em deixar que o mal permaneça em sua mente, acham ser inofensivo acalentar pensamentos desse tipo e o resultado é a derrota, muitas vezes fragorosa. Muitos  pensam ser inofensivo se deter diante do pecado, mas a história de Davi está aí para provar o contrário. Cristo nunca caiu em pecado, pois nunca parou diante da tentação nem dialogou com ela. Eis o segredo da vitória sobre a tentação, fugir o mais rápido e para o mais longe possível, mas isso só será conseguido com poder do alto. Não podemos evitar a tentação, mas podemos tomar providências para que ela não nos derrote. Em sua carta aos colossenses Paulo recomenda que busquemos e pensemos nas coisas do alto (3:1 e 2). Apegue-se ao Eterno e à Sua Palavra e a vitória estará garantida.

Gelson de Almeida Jr.A derrota de Davi – Parte II

Artigos Relacionados