Últimas Publicações

A imagem

No momento de tomar uma decisão moral (exemplos: de escolher que roupa vai usar, de decidir como vai aproveitar seu tempo no dia, de se divertir ou não fantasiando com aquela pessoa que não é seu cônjuge, de notar e tratar como um igual ou não alguém em uma posição humilde, etc), lembre do episódio de Jesus e os tributos. Perguntaram-Lhe se pagaria os impostos e então Ele pediu para alguém mostrar uma moeda. “De quem é a imagem que está aí?” “De César”, respoderam. “Então dêem a César o que o de César e a Deus o que é de Deus” (Mateus 22). O emprego da palavra imagem vai nos levar a outro texto célebre das Escrituras: “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem” (Gên 1:26).

Como disse Lisa Harper esta semana aqui em São Paulo, se você furasse, derretesse ou martelasse a imagem de César nas moedas, iam interpretar isso como uma declaração de guerra ao imperador.

Portanto, meu amigo, na hora de tomar uma decisão moral, considere a quem você pertencesse e a quem o outro, o próximo, o que está no seu caminho, pertence também. Não declare guerra a Quem gravou Sua imagem sobre você e reclamou você como Seu das mãos do usurpador pagando o preço de Seu próprio sangue. Você é dEle (suas ideias de autonomia são o engano do usurpador). O outro é dEle (quem quer que seja o outro).

Marco Aurélio BrasilA imagem

Artigos Relacionados