Últimas Publicações

A Oração de Dorotéia

Dorotéia ajoelhou-se junto à cama para, junto com sua mãe, orar antes de dormir. Mal iniciou a sua oração ela se levantou e correu até outro cômodo da casa. Instantes depois voltou e se ajoelhou para continuar sua oração, mas a mãe a interrompeu indagando o quê, de tão importante, a fizera interromper a oração. Olhando fixamente para a mãe ela respondeu: “Sabe mamãe, eu havia escondido alguns blocos do meu irmão e resolvi devolver para ele antes de continuar a oração, acho que Jesus ficará muito mais satisfeito com minha oração agora que acertei as coisas”.

Do seu jeito, Dorotéia entendera que, o mais prudente e sábio a fazer antes de falar ao Pai em oração, é não ter erros conhecidos, pecados não confessados.

Disse alguém certa vez que os que guardam pecado em seu íntimo (pecado acariciado), perdem seu tempo orando ao Pai. Salomão é enfático ao dizer: “Deus despreza as orações de quem se recusa a ouvir a sua lei” (Provérbios 28:9, BV), já o salmista tinha uma certeza: “Se eu atender à iniquidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá” (Salmo 66:18, ACF).

Isso não quer dizer que o Eterno nunca atenderá a prece de um filho Seu, mas que devemos, do melhor modo possível, ordenar nossa vida de acordo com Seus ensinamentos, pois, sendo um Deus Justo, Puro, Reto e Íntegro, não espera nada menos que isso de Seus filhos. Nosso acesso a Ele depende, em grande medida de nossa comunhão com Ele e, quando estamos em pecado, quebramos essa comunhão.

Prestem atenção! O braço do Senhor não está encolhido para que não possa salvar! Ele não é surdo para que não possa ouvir. O problema são os seus pecados… Por causa dos seus pecados, Deus desviou o seu rosto de vocês e não ouve mais o que vocês pedem” (Isaías 59:1 e 2, BV).

Por que não faz, agora, uma oração de entrega completa ao Eterno?

Gelson De Almeida Jr.A Oração de Dorotéia

Artigos Relacionados