Últimas Publicações

“Abraço” Fatal

Certo homem treinou uma jiboia para lhe enlaçar o corpo durante o show no circo. Dias, semanas, meses o homem recebera o “abraço” da serpente sem se sentir ameaçado. Certa noite, porém, durante o espetáculo, o animal se enlaçou de uma forma até então desconhecida para ele, em pânico percebeu que o “abraço” estava ficando cada vez mais apertado. Gritou por socorro, mas a plateia pensou que fizesse parte do espetáculo. Só entenderam a gravidade da situação quando o homem desfaleceu e, logo em seguida, morreu com o abraço fatal. Na saída, alguém disse: “Não importa o quanto se conheça esse animal, cobra é sempre cobra”.

perigoCoisa parecida ocorre no plano espiritual, muitos pensam que podem brincar com o pecado sem se machucar, sem serem afetados. Dias, semanas, meses, anos e o pecado, de aparência inofensiva, vai solapando a vida sem que percebam, minando as energias vitais e acabando com toda a resistência para as tentações, que se tornam cada vez mais fortes e destruidoras. Quando dão conta da situação, estão tão enredados que dificilmente conseguem escapar. Foi assim com Eva, Sansão, com o povo de Israel… Exemplos não faltam.

Cobra é sempre cobra, pecado é sempre pecado, portanto não é prudente brincar com nenhum deles. Por mais inofensivo que pareçam um dia nos matarão. Falando a respeito da caminhada rumo à eternidade, Paulo nos aconselha: “(…) afastemos de nós qualquer coisa que nos torne vagarosos ou nos atrase, e especialmente aqueles pecados que se enroscam tão fortemente em nossos pés e nos derrubam…” (Hebreus 12: 1). Ore ao Pai e peça-Lhe ajuda para se livrar de todo e qualquer tipo de embaraço.

Gelson De Almeida Jr.“Abraço” Fatal

Artigos Relacionados