Últimas Publicações

Acertando as contas

Falando a um grupo de adolescentes sobre a importância de se pedir perdão a quem temos ofendido antes de pedir que Deus perdoe nossos erros, sorri ao ver o espanto em cada rosto à medida que explicava o que Deus quer de nós ao dizer que devemos confessar nossas culpas uns aos outros (Tiago 5:16a). Queremos ser perdoados, queremos que os outros acertem as coisas conosco, mas somos muito reticentes em tomar a iniciativa e buscar o perdão daqueles a quem magoamos. Lembro-me muito bem da reação de alguns quando afirmei que, mesmo se falamos mal de alguém e este não venha, a saber, ainda assim temos obrigação de buscar o seu perdão.

Tão fácil como atingir alguém, mesmo que em pensamento, é proporcionalmente mais difícil assumir nosso erro e acertar as coisas. Quando o Mestre recomendou fazer aos outros aquilo que gostaríamos que fizessem a nós (Lucas 6:31), queria justamente dizer que não podemos tratar o próximo de um modo e esperar ser tratado de outro, é a “lei da retribuição”, recebemos sempre, no mínimo aquilo que fizemos ou enviamos.

Voce tem conseguido manter um saldo altamente positivo ou tem falhado nesta séria questão de relacionamentos pessoais. Seja qual for a sua situação, lembre-se, é impossível estar em paz com Deus e em débito com os que nos cercam. Portanto, deixe Deus assumir o controle de seu ser e verá que tudo correrá melhor ao seu redor.


Gelson De Almeida Jr.Acertando as contas

Artigos Relacionados