Últimas Publicações

Árvores que andam

Embora estranho, o título acima é parte da frase dita por um cego após ser parcialmente curado pelo Mestre. Vamos ao fatos. Numa viagem a Betsaida, Cristo se encontrou com um cego que queria ser curado. Levou-o para fora da aldeia, colocou saliva em seus olhos, e perguntou se ele via. Feliz, disse que sim, pois via os homens, porque como árvores eles andavam (Marcos 8:24). Que infeliz, aparentemente não sabia a diferença entre um ser humano e uma árvore! Cristo, colocou novamente as mãos nos olhos do pobre homem, que passou a ver tudo de modo perfeito.

Se você e eu estivéssemos lá, quando ele disse enxergava muito bem, tanto que via os homens andando como as árvores, talvez tivéssemos rido da situação, mas Cristo não é assim, Ele nunca ri da situação ruim de alguém, mais que isso, sempre se apieda de Seus filhos e sempre os ajuda em tudo o que precisam. Fez um teste com o homem para ver o que ele achava de sua situação e ele não passou no teste, Cristo então completou o milagre, e o homem ficou maravilhado com o que via.

Essa história apresenta duas grandes lições, a primeira é que todo o processo de cura, não importa de qual tipo seja, começa com Cristo, a segunda lição é que toda a cura começa, mas também se completa com Cristo. Não importa qual seja o âmbito da nossa vida, material, espiritual, físico, ou emocional, é impossível haver restauração total sem a atuação completa do Médico dos médicos.

Aquele homem foi plenamente curado, pois foi até o Mestre e com Ele permaneceu até que o processo de cura se completasse. Se queremos cura devemos ir até o Eterno, mas se queremos cura completa devemos permanecer ao Seu lado. Vá ao Eterno, mas não se contente com uma cura parcial, fique ao Seu lado até que Ele complete a Sua obra, o resultado será maravilhoso.

Gelson de Almeida Jr.Árvores que andam

Artigos Relacionados