Últimas Publicações

Está tudo muito calmo… calmo demais

Minha vida sempre foi muito boa. Claro que tenho problemas (em algumas áreas até mais que o normal), mas, no geral, tenho uma vida bem tranquila. Tenho consciência das dificuldades que o mundo passa como guerras, fome e a iminente falta de água, mas sinto que isso tudo está tão distante de mim que nem me preocupo mais. Sou sempre tentado a acreditar que o nosso mundo ainda durará muito tempo, mesmo conhecendo o que a Bíblia diz sobre o breve retorno de Cristo.

Esses dias me lembrei de uma menina neozelandesa chamada Abby Wutzler. Para quem não sabe, foi  ela quem salvou muitas pessoas do Tsunami em 2009. Ela havia aprendido na escola a como identificar este fenômeno. O principal sinal eram as águas da praia recuando rapidamente e se afastando da costa. Isso acontece quando se forma uma grande onda. Então fiz uma breve analogia comigo mesmo: será que não estou exatamente no momento em que as águas se recolhem para formar um Tsunami? Será que esta aparente calmaria não está indicando a vinda de algo muito grande?

Fui à Bíblia e encontrei algumas palavras de Jesus que muito me preocuparam. Ele disse:

Como foi nos dias de Noé, assim também será na vinda do Filho do homem. Pois nos dias anteriores ao Dilúvio, o povo vivia comendo e bebendo, casando-se e dando-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca;… Portanto, vigiem, porque vocês não sabem em que dia virá o seu Senhor.” [Mateus 24:37, 38 e 42]

A calmaria de nossas vidas e a aparente eterna rotina é o sinal de que Cristo está para voltar. Minha “boa” vida está simplesmente cumprindo a profecia de Jesus. O retorno de Cristo está próximo. Por quê? Porque está tudo muito calmo… calmo demais.

ComunicaçãoEstá tudo muito calmo… calmo demais

Artigos Relacionados