Últimas Publicações

# Consciência

o-filho-prodigo2Na manhã deste sábado publiquei um texto que falava das responsabilidades de se educar um filho, sobretudo da importância que rege a atenção para com os detalhes nesse contexto, no sentido de que se permitimos aos filhos pequenas concessões quanto a desrespeitos contínuos, isso pode tomar proporções que fogem ao controle, entregando-os para a vida totalmente desequilibrados.

Filhos sem respeito são a vergonha de seus pais. Ensina a palavra do Eterno que aquele que ouve a instrução de seu pai e não deixa o ensinamento de sua mãe é como quem tem uma joia sobre sua cabeça e em seu peito.

A educação começa em casa e isso é um fato. Ainda que tenha o homem capacidade de entender melhor o mundo quando se torne um adulto, a base da boa educação que recebeu e criou raízes em seu entendimento servirá de parâmetro para as sábias decisões que soarão de sua existência ao longo da vida.

O homem que despreza a boa educação, ou não se atenta ao discernimento das coisas que diz ou defende, é como a boca do tolo: tem em si a sua própria destruição. A base da boa educação que recebe em casa dá ao homem o respaldo para desenvolver seu pensamento com equilíbrio e agir com sabedoria. Ensina o provérbio que muito se regozijará o pai do justo, e o que gerar um sábio, se alegrará nele.

Não raro se presencia nos dias atuais filhos agindo com desrespeito a seus pais, demonstrando o caráter que os movimenta em meio à sociedade, tornando-se pessoas intransigentes, movidos por emoções deturpadas e sem sabedoria, longe de proporcionarem equilíbrio e justiça, mas tão somente alimentando seus próprios interesses, pois o tolo não tem prazer na sabedoria, mas apenas naquilo que agrade ao seu coração.

Aos meninos que se tornarão homens e aos homens que ainda não têm bom discernimento, sejam suas vidas norteadas pela máxima do Pai das luzes que afirma: “Filho meu, guarda o mandamento de teu pai, e não deixes a lei da tua mãe. Quem tem conhecimento é comedido no falar, e quem tem entendimento é de espírito sereno”.

Seja a tua semana de paz e serenidade, falando e agindo apenas se for para acrescentar justiça ao teu próximo, para honrar a teus pais e ao Eterno que a tudo julgará com justiça divina, jamais humana. Portanto, adquira a verdade e não abra mão dela, nem tampouco da sabedoria, da disciplina e do discernimento, é o que te deseja o peregrino da palavra, pelo que nos instrui a Palavra do Eterno.

Shalom!

Sady Folch# Consciência

Artigos Relacionados