Últimas Publicações

Cuidado: Tinta Fresca

“no dia em que dela comer, certamente você morrerá” Gênesis 2:17 NVI


Dias atrás a escola onde trabalho foi pintada, quando vistoriava o serviço uma funcionária veio até mim, preocupado em que ela não se sujasse com a tinta fresca, apontei para uma porta e disse-lhe:

– Cuidado para não se sujar, a tinta está fresca.

Menos de cinco segundos depois ela já estava com o dedo sujo de tinta. Tristeza, espanto e arrependimento estampavam seu rosto quando, muito sem graça, se virou para voltar à sua sala. Fizera o que todos fazem ao verem um aviso de “tinta fresca”, passou o dedo para conferir.

O Eterno dera vários avisos sobre a “tinta fresca”, mas o casal, que tinha à sua disposição 99,99% do jardim, resolveu tocar no 0,01% que lhe era vedado. Não fizeram isso porque queriam pegar o que não lhes pertencia, mas porque queriam o algo mais que a serpente prometera, não sabiam bem o que era, nem entendiam direito o que conseguiriam caso tivessem, mas queriam. E o resultado não poderia ser pior.

Duas promessas haviam sido feitas caso tocassem no fruto, o Eterno lhes prometera a morte, a serpente lhes prometeu um conhecimento superior. Desacreditaram no Criador e acreditaram na “criatura”. Ao assim proceder causaram um dano irreparável em sua relação com o Eterno e gravaram em seu DNA a marca da desobediência, da rebelião. É bem verdade que não morreram instantaneamente, mas, assim que pecaram, começaram a morrer.

Assim como o galho seccionado da árvore não morre de imediato, mas tem sua sentença de morte decretada, o ser humano que decide agir de modo contrário e independente do Eterno tem sua sentença de morte decretada, pois o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23). Se você, ao contrário da morte, deseja a vida, e a vida abundante e plena, só tem um caminho a seguir, ser um ramo da videira celeste e nela permanecer unido (João 15:5). Criador ou criatura, a quem você dará ouvidos?

Gelson De Almeida Jr.Cuidado: Tinta Fresca

Artigos Relacionados