Últimas Publicações

#EleSim, #EleNão – Final

Quarta feira falei sobre a escolha que, individualmente, devemos fazer acerca de quem queremos que governe nossa vida e de que Cristo é o único candidato que solucionará nossos problemas, seja de qual ordem forem. Hoje quero refletir sobre o procedimento daqueles que se dizem herdeiros da Promessa.

A intolerância causou uma morte na madrugada do último dia 08 de outubro, em Salvador – BA. Horas após o primeiro turno das eleições em nosso país, Paulo Sergio Ferreira de Santana e o capoeirista Romualdo Rosário da Costa, conhecido como “Mestre Moa do Katendê”, se desentenderam e, por defender o candidato opositor ao defendido por Paulo Sérgio, foi morto com 13 facadas.

Na quarta feira comentei acerca das discussões políticas, que se acirraram de tal modo que intolerância e desrespeito viraram práticas comuns, ocorrem ataques de todos os lados, de amigos, de familiares e até daqueles que afirmam estar se preparando para o encontro com o Salvador. Vale a pena correr o risco de perder a salvação por causa de eleições?

Perder a salvação por causa de eleições! Não é exagero? Os que assim pensam se esquecem das palavras do João ao afirmar que aquele que aborrece/odeia seu irmão é assassino/homicida e não herdará a vida eterna (I João 3:15).

Daqui algumas horas, no plano político, tudo estará acabado e a vida continuará, valeu a pena tudo o que você fez? O que você fará com o ódio acumulado durante os meses de campanha eleitoral e como reconquistará os amigos perdidos?

Estamos no mundo não para discutir política, mas para levar a esperança de um mundo melhor, uma Nova Terra. Não estamos aqui para defender A ou B, estamos aqui para defender os valores deixados pelo Mestre. Se, como cristãos, falássemos da salvação e da vinda de Cristo com a mesma energia, vigor e destemor com que falamos de política nesses últimos meses, Cristo já estaria às portas.

Chega de #EleSim, #EleNão, creia, viva e pregue que #EleVem.

Gelson De Almeida Jr.#EleSim, #EleNão – Final

Artigos Relacionados