Últimas Publicações

Insaciável

O mantra tão anticristão dos Rolling Stones, I can get no satisfaction, pode bem ser cantado por cristãos no que diz respeito a pelo menos um item. Um cristão consciente jamais fica satisfeito com o tamanho de sua fé.

Como uma semente de mostarda

A fé é uma coisa curiosa. Jesus deixa claro que ela pode ser modulada, que ela é um patrimônio que aumenta e diminui, e não algo que simplesmente ou se tem ou não se tem. Jesus censura o tamanho da fé dos discípulos e se refere à fé “do tamanho de um grão de mostarda” como capaz de operar maravilhas. Hebreus 11:6 deixa claro que ela é indispensável (“sem fé é impossível agradar a Deus”), resumindo assim a mensagem central do evangelho de João, que colocou a fé no centro da existência e como máximo objetivo a ser perseguido (como ele escreve na conclusão do evangelho, explicando o objetivo que tinha ao escrevê-lo:“estes [sinais] estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome”  20:31).

Um belo dia, os discípulos de Jesus chegaram para Ele e pediram “Aumenta-nos a fé” (Lucas 17:5). É importante contextualizar isso aí. Não são os discípulos da primeira semana ao lado de Jesus que fizeram esse pedido. Esses discípulos já haviam sido enviados em duplas pelo país (Lucas 10) e haviam retornado reportando haver expulsado demônios, curado pessoas e todas essas coisas que você e eu não ousamos nem tentar fazer. Eram esses caras que pediam para Jesus aumentar-lhes a fé. Eram esses caras que, comparando o tanto de fé que tinham com a vida de fé que Jesus exemplificava, percebiam que havia um oceano a mais a percorrer.
É para eles que Jesus responde que se tivessem a fé do tamanho de um grão de mostarda, fariam maravilhas.
Essa resposta indica que fé não é algo que é aumentado sobrenaturalmente. Não havia um botão de volume no peito de seus discípulos que Jesus pudesse simplesmente aumentar e tchanan!, eles teriam mais fé. Jesus não lhes aumenta a fé, Ele os conclama a não estarem satisfeitos. Fé é um músculo espiritual, que só aumenta com exercício. Não dá pra terceirizar o exercício, isso é algo que você tem que fazer por você mesmo.
E, no entanto, a gente vai tocando a vida sem nem atentar para o fato de que nossa fé é ridiculamente pequena. Por estarmos longe de Jesus e de gente parecida com Ele, não ficamos envergonhados com nosso músculo raquítico.
Minha oração hoje é para que nossos olhos se abram e, na primeira montanha que aparecer à nossa frente, a gente caia de joelhos e clame “Eu creio! Ajuda a minha incredulidade” (Marcos 9:24).
Marco Aurélio BrasilInsaciável

Artigos Relacionados