Últimas Publicações

# Não me envergonho do evangelho!

jcTemos presenciado uma enorme avalanche de desaforos dirigidos à palavra de Deus, como se ela, a obra nela e por ela revelada, os personagens que ali testemunham o poder de Deus, além do próprio Deus pudessem ser responsáveis pelos desequilíbrios que os próprios homens e seus vazios produzem.

Ainda que haja testemunhos cristãos que estejam compreendendo os rudimentos da palavra. Ainda que haja apaixonados pela palavra de Deus que sejam tomados por fanáticos. Ainda que o humilde discípulo seja o mais incômodo personagem diante do mundo, tomado por um tolo que se desvia dos prazeres da vida, uma coisa é preciso entender: somos família de Deus. Somos a igreja. Somos o corpo que encontra sua cabeça na pessoa de Cristo.

 A exemplo de Paulo, devemos entoar a uma só voz: “Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego. Porque no evangelho é revelada a justiça de Deus, uma justiça que do princípio ao fim é pela fé, como está escrito: “O justo viverá pela fé“.

Disse-nos o Eterno por muitos profetas, e mesmo que muitas das palavras fossem para aquele tempo, contudo serviram como testemunho futuro sobre o Seu amor e poder.  Entre as tantas que traduzem essa verdade, uma frase do Cristo a nos abençoar esta manhã de novembro:

Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido. Vocês não me escolheram, mas eu os escolhi para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome. Este é o meu mandamento: amem-se uns aos outros. Se o mundo os odeia, tenham em mente que antes odiou a mim. Se vocês pertencessem ao mundo, ele os amaria como se fossem dele. Todavia, vocês não são do mundo, mas eu os escolhi, tirando-os do mundo; por isso o mundo os odeia. Lembrem-se das palavras que eu lhes disse: nenhum escravo é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também perseguirão vocês. Se obedeceram à minha palavra, também obedecerão à de vocês”.

Portanto, amados, não havemos de temer o mundo, antes permanecemos firmes na fé e oramos por ele, para que Deus toque os corações endurecidos, e estes se arrependam, aprendendo amar e a não se envergonharem do evangelho!

Sadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# Não me envergonho do evangelho!

Artigos Relacionados