Últimas Publicações

Níveis de Gratidão

Níveis de GratidãoUma amiga cristã adventista elegeu o mês de abril como o mês da gratidão e seu desafio é incentivar a publicação na rede social, ao longo dos trinta dias desse mês, motivos pelos quais somos gratos. Um testemunho positivo para quem lê, sobretudo para quem escreve, porquanto se faz necessário o exame minucioso dos pensamentos. A propósito, fica aqui o desafio.

Mas o que significa gratidão? Segundo o dicionarista Houaiss, gratidão é a qualidade de quem é grato, é o reconhecimento de uma pessoa por alguém que lhe prestou um benefício, um auxílio, um favor.

Pois bem, lendo nesses dias um texto de autoria do professor membro da Real Academia Espanhola de Letras de Barcelona, Luiz Jean Lauand, fruto de uma conferência proferida na Universitat Autònoma de Barcelona, deparei-me com uma lição bastante interessante. Ali ele ressalta o aspecto das informações contidas nas formas de linguagem do relacionamento cotidiano adotadas pelos idiomas, por exemplo, o agradecimento, e como elas incidem na realidade humana.

Segundo o professor Lauand, com o uso cotidiano as palavras perdem a sua transparência na medida em que deixamos de conectá-las à sua etimologia, à sua origem, ao seu étimo. Ele faz essa introdução para adentrar ao estudo da gratidão. Ao destacar o Tratado de Gratidão, de Tomás de Aquino, ele traz à lume a informação que ensina existirem três níveis para expressar a gratidão, esta que é uma complexa realidade humana. O nível superficial que apenas reconhece, o intermediário que dá graças pelo favor recebido, e profundo que se presta a retribui-lo.

Ato contínuo, voltando à conexão das palavras com sua origem, o professor Lauand explica que cada um desses níveis justifica o sentido etimológico das palavras europeias que expressam gratidão, esclarecendo, portanto, as diferentes realidades dessa qualidade.

O superficial é o que se expressa pelo simples reconhecimento do favor recebido. Ou seja, um exercício intelectual, porquanto o ato de pensar o efetiva. Por isso a expressão em inglês (thank you) demonstra a gratidão apenas como reconhecimento, porquanto a palavra To Thank (agradecer) e To Think (pensar) se originam de um mesmo étimo. Só agradece quem pensa.

A gratidão compreendida pelo nível intermediário se expressa como um gesto ligado a dar uma mercê, dar uma graça, por isso em francês se agradece dizendo “merci”, em italiano – “grazie” – e em espanhol – “gracias”. Quando se agradece se faz dando graças pelo que foi recebido.

Para o nível mais profundo da gratidão, seu significado está em se tornar vinculado por aquilo que se recebe, ou seja, se expressa a gratidão pela compreensão do dever de retribuir aquilo que foi recebido, na medida do possível, é claro. Obviamente compreende os dois níveis anteriores. É, portanto, completo. E somente em português se expressa dessa maneira, quando se diz: obrigado.

Conforme nos ensinou Paulo na carta aos colossenses: “Que a palavra do Cristo habite em vocês, com toda a sua riqueza, à medida que ensinam e aconselham uns aos outros com toda a sabedoria e com gratidão ao Eterno”.

Sadi – O Peregrino da Palavra

Sady FolchNíveis de Gratidão

Artigos Relacionados