Últimas Publicações

O objetivo não é o Céu

Em quase todas as religiões, denominações e filosofias (sejam elas cristãs ou não) existe o pensamento comum de que temos um objetivo a atingir. Seja um Céu, um estado elevado de espírito ou uma boa reencarnação. E, para isso, se ensina que temos que nos esforçar para ser bom, ajudar o próximo, tomar cuidado com o que fala, etc.  Mas o que Jesus realmente ensinou sobre nossa caminhada aqui na Terra? Todas as Palavras e mandamentos que Ele nos deixou só servem para nos ajudar a receber algum tipo de recompensa?

A Bíblia fala de um porvir melhor. O próprio Jesus disse uma vez: “Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar” [João 14:2]. Em Apocalipse 21:10-27 encontramos o relato de como é a Nova Jerusalém e vemos o quão incrível ela é. Ellen White, escritora norte americana do século XIX que recebia mensagens de Deus, teve o privilégio de conhecer este Céu e, quando ela voltou de sua visão, ela escreveu: “Oh! quão escuro pareceu-me este mundo! Chorei quando me encontrei aqui, e senti saudades. Eu tinha visto um mundo melhor, e o atual perdeu o seu valor.” [Visões do Céu, pág. 7, Casa Publicadora Brasileira]. Não há dúvida de que o que nos aguarda é algo realmente grandioso e maravilho.

Mas Jesus, ao vir a este planeta, nos ensinou algo mais profundo do que um mero conquistar o Céu. Temos que ter a esperança de herdar o Céu, mas não podemos focar somente nele e menosprezar o nosso tempo presente nesta Terra como se fosse de pouco ou nenhum valor. O objetivo do cristão deve ser o próprio Cristo e Este já está ao lado dos Seus seguidores [Mateus 28:20]. Aquele que segue a Jesus obedece Suas palavras não para merecer algo melhor, mar porque O ama [João 14:15]. Aquele que segue a Jesus ajuda o próximo não para receber algo em troca, mas porque o Seu mestre disse que este era o grande mandamento [Mateus 22:39]. O Céu, na verdade, começa no momento em que aceitamos a Cristo em nossas vidas e, como resposta ao amor dEle por nós, passamos a seguir seus mandamentos. Claro que este momento que estamos passando ainda não é o ideal, mas chegará o dia em que, finalmente, veremos o nosso Mestre face a face em um lugar onde não existirá mais dor e nem choro [Apocalipse 21:4]. Enquanto este dia não chega, vamos viver o Céu (que é o próprio Jesus) aqui na Terra e mostrá-Lo às pessoas a nossa volta.

Que Deus nos ajude a ter esta consciência mais profunda sobre os mandamentos de Cristo e que possamos segui-los não para receber uma recompensa, mas como uma resposta ao amor dEle por nós.

 

ComunicaçãoO objetivo não é o Céu

Artigos Relacionados