Últimas Publicações

Perdoado

Conta-se que durante o Império Romano um jovem foi julgado e condenado à morte por crime de traição. Assim que a sentença foi proferida seu irmão mais velho, conhecido por haver dedicado anos de sua vida defendendo a pátria, se levanta e pede a palavra. Erguendo os cotos dos braços mostra o resultado de defender a pátria contra seus inimigos. Reconhecendo a culpa do irmão pede que seja perdoado, pede que ele não receba o merecido castigo pelos crimes cometidos, mas que fosse levado em consideração tudo o que ele fizera pela pátria e o irmão fosse perdoado. Conseguiu o perdão do irmão.

Paulo afirma que o salário do pecado é a morte, mas completa dizendo que o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus o nosso Senhor (Romanos 6:23). É muito bom sabermos que, como filhos do Eterno, temos um irmão mais velho que se ofereceu para morrer em nosso lugar, Alguém que passou por todo o tipo de tentação, mas sem pecado (Hebreus 4:15).

Assim como aquele homem foi o advogado de defesa do irmão e, pelo que havia feito, conseguiu que a pena de morte fosse retirada, Cristo, nosso irmão mais velho, diariamente se apresenta diante do Eterno, o Juiz de todas coisas, mostra Suas mãos ainda com as marcas dos cravos e pede que sejamos perdoados.

Que “irmão” maravilhoso temos nós! Pagou o preço, a morte que nos era devida, ao morrer no Calvário e a recompensa, fruto de Sua obediência, foi passada a nós. Não sei como você fará, mas confesso que a Eternidade será insuficiente para que eu Lhe agradeça tamanha benção. Se você é grato por tudo que Ele fez e faz por você diga-Lhe o quanto O ama e viva à altura desse amor.

Gelson de Almeida Jr.Perdoado

Artigos Relacionados