Últimas Publicações

Reclamar, pra quê?

Difícil achar quem nunca tenha reclamado da vida, ou de situações do cotidiano, mas você já parou para pensar em quantas vezes já reclamou de alguma coisa ou quanto tempo já gastou reclamando?

No final da tarde do último sábado, 16/09, o Brasil foi surpreendido com a notícia da morte do jornalista Marcelo Rezende. Não quero gastar tempo elogiando ou denegrindo seu trabalho, principalmente nos últimos anos quando se especializou em comentar notícias policiais, mas quero louvar a atitude do homem Marcelo. Assistindo um especial sobre sua vida, vi trechos da sua última entrevista e fiquei boquiaberto com uma resposta dada ao repórter ao ser perguntado se estava chateado, ou se tinha algo a falar da terrível doença, recém descoberta. Sua resposta foi singular e positiva: “Não vou reclamar, não tenho o que reclamar, reclamar por quê, por uma doença que me acometeu agora? Eu tenho mais de 60 anos e nunca tive nada, porque vou reclamar agora? Deus me deu uma vida inteira sem nada, porque vou reclamar agora por causa dessa doença? ” Disse ainda que sua fé em Deus vinha de há muito e que sabia que Ele faria o melhor.

Que testemunho de gratidão e confiança em Deus! Confesso que não imagino qual seria a minha reação se, como ele, tivesse uma sentença de morte sobre a cabeça. Por muito menos que isso, pneu furado ou trânsito quando estava atrasado, problemas no serviço, etc. eu reclamei, nem quero pensar o que faria no lugar dele.

Paulo recomenda: “Estejam sempre agradecidos, haja o que houver…” (I Tessalonicenses 5:18 – BV), afirma ainda que o Eterno não permite que venha sobre nós nenhuma situação que não possamos suportar e junto com a prova vem o escape (I Coríntios 10:13). Reclamação não deveria fazer parte do cotidiano dos filhos de Deus. Não sei como você lida com os problemas do dia a dia, mas espero que não seja daqueles que sempre estão a reclamar. Afinal, reclamar pra quê?

Gelson de Almeida Jr.Reclamar, pra quê?

Artigos Relacionados