Últimas Publicações

Programa Viva | Sábado 18h30

A experiência existencial humana é perturbadora, visto que nos mais importantes eventos que demarcam esse fenômeno – que chamamos de ‘existir’ – não temos qualquer controle. Nascemos sem que nos peçam licença e morremos sem que nos perguntem se estamos prontos pra partir. A ideia da finitude humana, a aleatoriedade do sofrimento, o poder de agressão que a vida tem sobre nós, são fatores que roubam nosso autodomínio. No meio dessa desesperada busca por sentido, ao menos uma resposta esperamos que a vida nos ofereça: quem sou eu? A série é homônima à obra cinematográfica do cineasta espanhol, Pedro Almodóvar, “A Pele Que Habito” (2011), e pretende, também, refletir sobre a condição humana e a noção de identidade. Quem habita sua pele?

Parte 1 (16/03/19)

Parte 2 (23/03/19)

Parte 3 (30/03/19)

 

ComunicaçãoPrograma Viva | Sábado 18h30
leia mais

Programa Começos

Para você, que está começando a frequentar este espaço e gostaria de entender melhor o que acontece aqui, a Nova Semente reservou um momento especial para estar com você e esclarecer suas dúvidas sobre quem nós somos, sobre no que acreditamos e sobre o que nos motiva a fazer o que fazemos. Tudo isso combinado em um diálogo descontraído e agradável, com a participação direta dos nossos pastores.

Venha descobrir uma nova experiência no Começos.

Todos os sábados às 16h30.

Você é nosso convidado!

ComunicaçãoPrograma Começos
leia mais

Curso de Fermentados

Dia 26 de março o Curso de fermentados. Você aprenderá a fazer queijos vegetais , legumes fermentados ( tipo chucrute) e Rejuvelac (um probiótico).

Os fermentados são essenciais para melhorar a imunidade e saúde intestinal. Eles ajudam na prevenção de diversas infecções.

O curso será ministrado pela chef Juliana Guidel e apoio da Nutricionista Eloisa Braun

Inscrição e informações: Loja Sementes e [email protected]

ComunicaçãoCurso de Fermentados
leia mais

Bike

Dia 14/04 teremos mais uma edição do programa Bike’s Seed

Local do encontro: Nova Semente – Rua Cubatão, 77 – Paraíso. Horário concentração: 8h – Horário Saída: 8h30 – Nível – Iniciante  – Previsão de retorno: 12hs

ITENS DE SEGURANÇA:

– Capacete (Obrigatório);

– Luvas;

– Câmara reserva;

– Bike revisada;

– Água e Protetor Solar

ComunicaçãoBike
leia mais

O avesso do dia

Jesus Cristo sempre foi a pessoa mais acessível da divindade. Era como se Deus Pai representasse o aspecto mais portentoso de Deus, aquele que inspira respeito e temor, ao passo que Jesus suaviza essa ideia ao aproximar-Se, conversar, olhar nos olhos. Não admira que assim seja, porque para os seres criados Deus é um ser complexo, multi-facetado, que supera em muito nossa capacidade de compreensão.

Então Jesus era a pessoa a quem os anjos se dirigiam, a quem faziam suas perguntas, a quem contavam coisas de sua vida. Aí Ele envolveu-Se seriamente na criação deste mundo. Foi a palavra dEle quem trouxe tudo à existência. Tudo o que vemos foi feito através de Jesus. E quando Adão e Eva escolheram desobedecer, escolheram morrer, mas o amor divino pela criatura que lhe virou as costas superou todas as expectativas. A única forma de evitar que o homem experimentasse a morte eterna seria se alguém que não o merecia o fizesse em lugar dele. Jesus, que estava umbilicalmente ligado a nós, Se ofereceu para ir.

De repente, Quem era Todo Poderoso, capaz de trazer matéria da não-existência à existência, Quem estava em todos os lugares ao mesmo tempo e era onisciente, reduziu-se brutalmente a uma criança que chorava porque sentia frio e fome, a um ser que dependia em tudo de seres humanos falhos e cheios de idéias enviezadas sobre todas as coisas para continuar vivendo. De repente Ele está embrulhado em panos num berço improvisado dentro de uma estrebaria, e aqueles olhos que tudo viam ainda não conseguem se abrir para enxergar a realidade precária que o cerca.

Deus está entre nós para que nós estejamos um dia com Ele, sem mais interferência do pecado. Que notícia mais fantástica.

Fantástica para mim, que sou humano. Fico imaginando o sentimento daqueles anjos acostumados a ter Jesus por perto, olhando lá para baixo e vendo-O de repente frágil, de repente vulnerável, num mundo escuro, cheio de pontas que ferem, de alturas de onde se cai, de bactérias insidiosas. É imersos nessa perplexidade que eles são comissionados a ir avisar aqueles pastores do evento mais inacreditável de todos os tempos. E quando eles retornam ao seu lar, não têm mais a Jesus para dividir a sua emoção. Não tem por perto
Aquele que costumava sanar suas dúvidas e oferecer um consolo eficaz. O natal foi um vácuo no Céu.

Somos salvos pela graça, essa graça que se reduz, se faz frágil, sofre nossas dores e privações e morre. Mas a graça não é de graça para quem dá. Ela custa tudo para o Céu. Depende da forma como você e eu, objetos dessa salvação, nos relacionamos com ela para aquele vácuo e toda carga de dor que o aniversariante do dia carregou ter valido a pena ou não.

Marco Aurélio BrasilO avesso do dia
leia mais

Coisas que só você pode dizer

Eles são de todo tipo: reis, poetas talentosos, intelectuais e estadistas, mas também lavradores humildes, pescadores e ex-coletores de impostos. A gente aprende isso quando toma o primeiro contato com a Bíblia e aceita como um fato sem maiores conseqüências, um tipo “Deus quis assim”. Mas pergunte-se hoje: por que Deus escolheu pessoas tão diferentes para atuarem conSigo em co-autoria do texto sagrado, Ele entrando com a mensagem e eles com o linguajar, o temperamento e a cultura em que estavam imersos? Será que não haveria um tipo ideal de escritor? Não seriam pessoas com o perfil de Davi os melhores? Ou pessoas com a erudição de um Paulo, que escreveu boa parte do Novo Testamento? Não é possível que a mensagem nos chegasse mais isenta de “ruídos”se Deus escolhesse sempre pessoas com esse perfil?

Pensando nisso, John Stott conclui que “não é por acaso que Amós foi o profeta da justiça de Deus, Isaías, o profeta da sua soberania, Oséias, o profeta do seu amor; ou que Paulo foi o apóstolo da graça, Tiago, o apóstolo das obras, João, o apóstolo do amor, e Pedro, o apóstolo da esperança; ou que Lucas, o único gentio que contribuiu para o NT, tenha enfatizado a abrangência mundial do evangelho. O Espírito Santo comunicou por meio de cada um deles uma ênfase específica e apropriada” (Cristianismo Autêntico, p. 140).

O discurso divino na eleição dos instrumentos pelos quais Se comunicou na Bíblia é de uma eloqüência brutal: o painel é tanto mais completo, rico e abrangente, quanto mais pessoas são chamadas a participar de sua montagem.

Isso me anima muito. Aprendo que possivelmente exista uma série de nuances e verdades bíblicas que um teólogo não notaria, mas apenas um advogado nascido na periferia de uma grande cidade de um país subdesenvolvido do século XXI. Logo, eu devo continuar avançando em conhecer a vontade dEle, em escrever e em falar tanto quanto possível, porque algumas pessoas precisam especificamente desse olhar sobre as coisas de Deus! Se eu não falar elas vão ficar sem!

Da mesma forma existem coisas que você, e só você, pode iluminar, com sua experiência, seu contexto, sua personalidade e temperamento. Coisas que pessoas ao seu redor podem estar famintas por receber! Mas por favor, não pense que essas coisas que só você pode comunicar sejam novas. Não precisa ser nada novo. Não precisa inventar novos dogmas. Trata-se do mesmo evangelho, o evangelho eterno, mas agora apresentado sob a luz das ilustrações e dos argumentos que só você conhece, argumentos muitas vezes não retóricos, mas transvestidos em atitudes que confirmam as coisas que estão escritas na Bíblia e as tornam verdadeiramente eficazes para esses interlocutores que estão à sua roda ou que Deus está ansiosamente esperando para colocar em seu caminho.

Qual é a sua mensagem?

Marco Aurélio BrasilCoisas que só você pode dizer
leia mais

“Carta de Deus” – Parte II

Na última sexta feira (07/11)discorri um pouco acerca de da “Carta” de Deus (Bíblia) deixada a nós e utilizei como ilustração a venda, em leilão, da carta enviada por Einstein a Eric Gutkind, denominada “Carta de Deus” em 1954, um ano antes de morrer, onde deixa clara a sua falta de fé no povo judeu, em Deus e em Sua Palavra.

Quando escolheu Abraão e seus descendentes para serem Seus representantes aqui na Terra o Eterno desejava mostrar a todas as nações como deveriam proceder os que são chamados pelo Seu nome e como Ele gostaria de agir com cada ser humano, mas Israel falhou em sua missão.

Cristo veio, viveu entre nós e morreu pela humanidade. Deixou-nos um exemplo a ser seguido e derrubou as barreiras/preconceitos até então existentes acerca de quem seriam os eleitos do Pai. A salvação chegou até nós, mas, junto com a salvação, veio também a missão de tornar Seu nome conhecido e testemunhar de Seu poder a “todas as nações” (Mateus 24:14).

Paulo afirmou que aqueles que seguiam seus ensinamentos, baseados na Palavra de Deus, e que haviam sidotransformados pelo poder do Espírito Santo eram a “carta de Cristo” (IICoríntios 3:3). Talvez, Einstein, como seu contemporâneo M. Gandhi, tenha decidido não seguir os caminhos do Eterno por haver conhecido péssimas “cartas de divinas”.

Duas frases de Gandhi, acerca dos cristãos, me chamam a atenção: “Eu gosto de Cristo. Eu não gosto de vocês,cristãos. Vocês são tão diferentes de Cristo” e “(…) De fato, não há nada de errado com o cristianismo. O problema são vocês, cristãos. Vocês nem começaram a viver segundo os seus próprios ensinamentos”.

Como uma “carta de Deus” à humanidade como você tem agido? Os que entram em contato com você conseguem ler acerca de Cristo e do amor do Pai? O mundo quer e precisa conhecer o Pai, permita que seja através de você.

Gelson De Almeida Jr.“Carta de Deus” – Parte II
leia mais

“Carta de Deus” – Parte I

Na última terça feira (04/11), a casa de leilões Christie´s leiloou por quase US$ 2,9 milhões uma carta, intitulada Carta de Deus, escrita por A. Einstein, em 1954, para o filósofo alemão Eric Gutkind, ela mostra um pouco sua visão do Eterno e de Sua Palavra: “Para mim, a palavra de Deus não é nada além da expressão e do produto da fraqueza humana. A bíblia é uma coleção de lendas veneráveis, mas ainda assim primitivas. Nenhuma interpretação, não importa o quão sutil ela seja, pode mudar isso para mim”…, em outra parte do documento ele afirma considerar a religião uma fraqueza.

Em razão de Seu grande amor para conosco o Eterno nos deixou uma Carta, não de uma página e meia como a de Einstein, mas com centenas de páginas, onde Ele mostra como devemos proceder para um dia passarmos a eternidade ao Seu lado.

Semanas atrás, durante campanha à presidência, um dos candidatos ganhou um exemplar da Bíblia, a verdadeira Carta de Deus, no dia seguinte, pela manhã, o livro foi encontrado no meio do lixo acumulado na praça onde houvera o comício. Ao contrário desse candidato, que não deu muita importância, o salmista afirmou: “Guardei a tua palavra no meu coração para poder manter-me afastado do pecado (Salmo 119:11, O Livro). Em outra parte, afirma: “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho (Salmo 119:105, NVI).

Qual valor você tem dado à Carta de Deus? Como tem tratado aquela que é a carta de um Pai de amor, que quer o seu melhor e, muito em breve, quer lhe encontrar, face a face, no Céu? Em tempos de WhatsApp, Facebook, Instagram, etc., quem recebe sua primeira atenção do dia? Se você acordar atrasado lerá a Carta de Deus ou irá embora pensando que depois dedicará um tempo a Ele? Cristo afirma que se buscarmos o reino de Deus em primeiro lugar tudo o mais nos será acrescentado (Mateus 6:33). A Carta de Deus foi escrita para você, não a deixe de lado.

Gelson De Almeida Jr.“Carta de Deus” – Parte I
leia mais

Fé x ciência

Um dia você abre o jornal na folha de ciência e fica impressionado com descobertas espetaculares. Ou sai daquela aula de química com a cabeça fervendo. Ou se maravilha com o programa sobre microbiologia do Discovery Channel. Depois você abre a sua Bíblia e lê o relato da Criação, vê como Deus criou tudo do nada em seis dias, a forma como Ele criou Adão e Eva. E você fica tentado a seguir o curso materialista de nosso século e apagar Deus do mapa de suas crenças.

Você quer manter sua fé, mas culpa a Deus por não ter feito a Bíblia tão carregada de informações científicas como as matérias da revista Science e por ter escolhido colocar ali uma historinha mais parecida com lendas. Forma-se na sua cabeça um falso conflito entre Ciência e Fé, como se fossem antagônicas só porque os grandes expoentes daquela negam esta.

Bem, vale lembrar que a Bíblia foi escrita para conduzir você à salvação. E, para ser salvo, para viver eternamente e poder aprofundar-se o quanto quiser na ciência, você não precisa ser um
cientista. Você só precisa crer. Se a Bíblia fosse um compêndio de ciência, para ingresso na eternidade seria feita uma prova de múltipla escolha, mas em lugar disso é feito uma única pergunta, com duas opções de resposta apenas: você aceita Jesus como seu Salvador pessoal? Sim ou não?

A Bíblia foi inspirada por Deus para que ela testifique da existência dEle e de Sua descomunal obra para nos tirar da enrascada em que nos enfiamos. Foi inspirada para que, pela influência dela, respondamos sim à pergunta que eu escrevi acima. E, para crer e dizer sim, precisamos, muito mais do que conhecer os detalhes do átomo, saber que o átomo foi criado do nada por um Ser
transcendente. Que para Sua criação Ele não utilizou nenhum material eterno como Ele. Que Sua criação foi pensada para nos levar a adorá-lO. Que Ele merece essa adoração.

Ele não deu ali informações a que poderíamos chegar pelo nosso próprio esforço intelectual. Deu apenas verdades inspiradas, vindas de uma realidade na qual não podemos penetrar por sermos
infinitamente menores do que ela. Deu verdades para podermos posicionar os pés bem acima das incertezas com ares definitivos da ciência desse século.

Marco Aurélio BrasilFé x ciência
leia mais

“Cadê” o Dono?

Dias uma notícia causou alvoroço, parte do prêmio da mega sena, concurso 2074, no valor de R$22.327.541,33 não fora sido retirado e que o ganhador perdera o direito à bolada. Não dá para imaginar as razões que levam uma pessoa a abandonar uma quantia dessa monta.

Quando li a notícia pensei em como a situação desse ganhador é parecida com a de muitos por ocasião da volta de Cristo. Em uma das visões que recebeu quando estava preso em Patmos, João viu as maravilhas da cidade que o Eterno está a preparar para Seus filhos. De tão bela e esplendorosa ele a compara a uma noiva pronta para o casamento (Apocalipse 21:2).

Além de entrar na cidade o Eterno promete a Seus filhos uma coroa, a ser recebida logo no portão de entrada e a graça de passar a eternidade ao Seu lado. Que maravilha, que benção será! O melhor de tudo, porém, é que tudo isso não nos custará absolutamente nada, pois o preço já foi pago por Cristo ao morrer por cada pecador (Romanos 6:23b).
Mas é triste saber que essa oferta maravilhosa, esse presente de amor do Pai aos Seus filhos, será rejeitado por muitos. Na parábola das bodas (Mateus 22:1-14) Cristo ilustrou esse trágico momento ao mostrar que os convidados para as bodas do filho do rei, utilizando-se das mais diferentes escusas, não participaram do banquete.

João afirma que são “Felizes aqueles que são convidados para o banquete de casamento do Cordeiro” (Apocalipse 19:9, BV), portanto, você é um felizardo, foi convidado para esse que será o maior evento de alegria, no universo, desde que o pecado fez morada em nosso planeta. Qual será sua resposta, aceitará o convite e buscará o seu prêmio ou irá deixá-lo abandonado?

Gelson De Almeida Jr.“Cadê” o Dono?
leia mais