Publicações com Confiança

Quando Deus luta…

I Samuel 13 e 14 trás o relato de uma das batalhas entre os filisteus e Israel. É impressionante a disparidade de combatentes que havia dos dois lados. Os filisteus possuíam trinta mil carros, seis mil cavaleiros e uma infantaria que era como a areia à beira mar (I Samuel 13:5), já o povo de Israel contava com 600 homens junto ao rei Saul e um número não identificado de “valentes” que, quando viu os filisteus, se escondeu em cavernas, buracos, túmulos, penhascos e poços (I Samuel 13:6). O relato afirma ainda que não havia uma espada ou lança na mão do povo de Deus.

Humanamente falando, a derrota era uma questão de tempo, mas não se pode falar em termos humanos quando Deus luta, pois quem tem o Eterno ao seu lado nunca pode temer ou duvidar. O Espírito do Senhor confundiu os filisteus “e a espada de um era contra o outro” (I Samuel 14:20). Uma derrota certa e iminente se transformou em vitória tranquila e sem preocupação.

Lutas e dificuldades fazem parte de nossa vida e são diárias e constantes, alguns passam por um momento tão difícil que sua situação se parece com a de Israel naquele dia, mas, se este for o seu caso, não se desespere, não fuja da batalha e não se esconda como muitos fizeram naquele dia. Faça o seu melhor, se prepare, chame o Eterno e vá à luta. A vitória é certa, pois quando Deus luta não há inimigo que resista. Aquele que Deus escolheu para vencer jamais será derrotado. “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8:31)

Gelson de Almeida Jr.Quando Deus luta…
leia mais

Uma questão de confiança

Dias atrás li a biografia de Howard Hendricks (1924-2013), que, entre outras atividades, destacou-se como autor de mais de uma dezena de livros, orador, fundador do Centro de Liderança Cristã e professor no Seminário Teológico de Dallas por mais de cinco décadas. Uma biografia impressionante, ainda mais quando se lê o relato que faz de sua infância escolar.

Quando chegou na quinta série, cheio de insegurança, carente de amor e de mal com a vida, ouviu sua professora, Srta. Simon, lhe dizer que era o aluno mais mal comportado da escola. Afirma que agiu como tal e que aquele deve ter sido o pior ano de sua vida acadêmica e, mesmo após a formatura, as palavras da professora não saiam de sua mente. No primeiro dia de aula na sexta série, ficou gelado quando ouviu a professora, Srta. Noe, chamar-lhe pelo nome completo e ela continuou: “Tenho ouvido falar muito de você”, logo em seguida, após uma pausa, ela sorriu e continuou, “mas eu não acredito em uma só palavra”. Ele afirma que aquele foi o momento decisivo em sua vida, pois alguém confiara nele. Você já leu como termina a história.

A experiência de Hendricks pode ser a sua também, pois não importa o que tenha feito, ou esteja fazendo, ou quem seja, Alguém confia muito em você. Mais que confiança isto tem um nome, amor. O Criador e Mantenedor de todo o Universo está a lhe dizer: Eu acredito em você. Os problemas do dia a dia podem fazer com que você deixe de confiar em Deus, mas Ele nunca deixará de confiar e apostar em você.

Gelson de Almeida Jr.Uma questão de confiança
leia mais

O segredo do sucesso

Aos trinta anos de idade acumulara uma experiência que muitos, em toda a sua vida, jamais conseguirão. Graças ao porte físico e beleza a mulher do seu chefe se apaixonou por ele. Não havia uma questão que não conseguisse a resposta. Graças à sua inteligência e sábios conselhos foi elevado à condição de número dois em seu país, uma das maiores potências do mundo. O tipo de vida, principalmente a última parte, que qualquer um sonharia em ter.

Você já deve ter percebido que falo de José. Quando estudo a história do Egito Antigo me pego pensando em como foi a sua vida, pois tão novo, acumulara tamanho poder. Seu sucesso é o sonho de consumo da maioria esmagadora da raça humana, mas quantos estariam dispostos a passar por tudo que ele passou antes de chegar a este ponto? Amado pelo pai, foi odiado pelos irmãos; vendido como escravo, foi obrigado a morar em um país do qual nem o idioma falava; por uma acusação injusta passou anos na cadeia; ajudou um desconhecido e esperou dois anos até que ele se lembrasse da promessa feita. Uma vida extremamente atribulada, com muito mais “baixos” que “altos”, até que o Eterno decidiu que estava na hora de dar um basta na situação e colocou-o como o segundo no Egito.

Família, respeito, admiração, bens materiais e status, coisas que nunca tivera, passaram a fazer parte do seu cotidiano até o dia de sua morte. Qual o seu segredo? Nunca deixou que sua confiança no Eterno fosse abalada. Mesmo nos momentos mais sombrios colocara Deus como o primeiro. Eis o segredo para o sucesso, colocar Deus como o primeiro. Gosto da frase que diz que os que colocam Deus como o primeiro nunca serão os últimos. Talvez você nem chegue perto das glórias que José teve, mas se colocar o Eterno em primeiro lugar em sua vida… Ah, as coisas serão muito melhores.

Gelson de Almeida Jr.O segredo do sucesso
leia mais

Em quem confiar

“(…) Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! (…)não verá quando vem o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano da sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.” (Jeremias 17:5-8)

Gelson de Almeida Jr.Em quem confiar
leia mais

# Vontades e entregas

Uma das coisas que mais me impressionam na relação com Deus, é quando me deparo com providências que Ele nitidamente proporciona. Sabemos por tudo o que ouvimos e lemos que a vontade de Deus é que deve prevalecer e não a nossa.

Não é tão fácil à primeira vista compreender esta espera, esta decisão, mas se guardamos os mandamentos, permanecemos no Seu amor e, sendo este o que haverá de permanecer, tudo podemos naquele que nos fortalece.

Se estivermos nele, pedimos e recebemos. A força que precisamos virá dele; o bom combate será sustentado por Ele; o perdão ao que nos ofende, o amor e a oração a estes estendidas, são provas de que permanecemos debaixo da graça do Messias, do Leão de Judá.

Há ocasiões em que confesso, minha conversa com meu Pai se dá ao modelo de Gideão, pedindo por uma prova que demonstre certificar-me ser Sua vontade. Não é como devemos proceder. A falta de entrega completa é a certeza de estarmos em meio à fraqueza, ou pior, vivenciando a apostasia.

O que, de fato, é necessário, é agir pela fé. Conhecer a Nova Aliança e andar pela fé. Estabelecer intimidade com Deus e andar na Sua dependência, sendo obedientes em tudo. Mas, de que maneira identificamos essas situações, a fim de que não caiamos nos ardis do inimigo que se reveste até mesmo de anjo de luz?

Conhecendo a Palavra, especialmente nos aspectos que esclareçam o que traduz o conceito da vontade de Deus, qual seja ser boa, perfeita e agradável. Converse com o Criador, Salvador e Senhor de nossa vida, sorria, se entregue a Ele sem reservas e seja feliz, pois em tudo seremos fortalecidos.

Ótima semana a todos, pela graça de Deus.

Sadi Peregrino da Palavra

Sady Folch# Vontades e entregas
leia mais

Quando vierem os problemas…

Em minha sala de trabalho existe um quadro de uma mãe que caminha por uma pequena estrada, seguida poe seus filhos. Como o quadro já estava lá quando me instalei, nunca prestei atenção aos seus detalhes, mas esta semana uma adolescente fez com que eu o olhasse de modo mais cuidadoso. Ela parou à porta da sala e perguntei-lhe se queria entrar para conversar, ela não pestanejou e entrou, perguntei como estavam as coisas em sua vida, e ela respondeu: “Está tudo muito mal, uma droga”. Foi aí que, apontando para o quadro, disse que qualquer dia entraria nele e seguiria a mãe e os filhos. Sua fala me chocou, pois ela é amada por toda a família e admirada pela maioria dos alunos por sua inteligência e beleza, mas se sentia muito atormentada pelos “problemas” do dia a dia.

Infelizmente, o sentimento dela é comum a muitos hoje em dia. Alguns porque tendem a aumentar o tamanho ou o número de seus problemas, outros porque realmente os tem, mas, em ambos casos, é fácil perceber a falta de esperança e a falta de fé em um Pai de amor. Muitos há que padecem por se esquecerem, ou mesmo desconhecerem, a existência de um Pai que cuida incansavelmente de Seus filhos. Um Pai que poderia muito bem ter o o nome trocado para “Amor” e ter como complementos do nome, “Desprendimento”, “Trabalho”, “Bondade”, “Mansidão”, etc.

Nos momentos mais tristes e difíceis de nossa vida podemos sentir de modo forte e intenso Sua atuação em nosso favor. É como se estivesse a nos dizer: “Filho, relaxe um pouco, deixe que eu continuo daqui” e luta em nosso favor nos concedendo a vitória. É muito conhecida a frase de que não devemos dizer a Deus o tamanho do nosso problema, mas devemos dizer ao problema o tamanho do nosso Deus. Não deixe que o desânimo se abata sobre você, lebre-se que ao seu lado existe um Deus que tudo pode. Um Deus que nunca o abandona.

Gelson de Almeida Jr.Quando vierem os problemas…
leia mais

# Liberdade religiosa

Vivemos nas últimas décadas a conscientização de direitos individuais, sobretudo de direitos humanos. O texto deste sábado nasce muito mais do que simplesmente para tentar levar o leitor a essa reflexão. Surge para despertar para um caso concreto dentro de nossa própria igreja. Especialmente hoje, 27 de julho, todas as igrejas adventistas espalhadas pelo mundo se unem em oração pelo pastor Antonio Monteiro e pelo empresário Bruno Amah.

No dia de hoje, completa-se exatos 500 dias que estes homens estão presos em Togo, país localizado na África Ocidental, onde o sistema judiciário é precário. A acusação? Terem conspirado para o assassinato de pouco mais de dez mulheres, em prol de uma rede de tráfico de sangue. Seu acusador? O próprio assassino, um homem que havia trabalhado com o pastor os acusa da conspiração. Esse homem, que obviamente se encontra preso, posto que réu confesso dos homicídios, em suas declarações demostrou claras contradições quanto à acusação. Para que se tenha uma ideia, está comprovado ser ele portador de distúrbios mentais.

A causa foi apurada, porém a polícia nada encontrou que os ligassem aos homicídios ou ao tráfico. No entanto, desde março de 2012, o pastor e o empresário estão detidos. Ativistas de direitos humanos, advogados, diplomatas e a própria igreja adventista em Cabo Verde se mobilizam há meses para tentar a libertação de ambos. Milhares de pessoas, nesses meses todos, têm orado e jejuado pela integridade física desses homens. O diretor de Liberdade Religiosa da Igreja Adventista para o mundo, Dr. John Graz, indignado com o caso, manifestou-se como sendo absurda e inacreditável a acusação, que não os possibilita nem mesmo direito à fiança ou ao julgamento.

Por tudo isso, a igreja adventista mobilizou a criação de um site para colher assinaturas em uma petição, a fim de que seja levada ao presidente daquele país e, assim dar a justa solução que o caso merece. Vocês podem acessar o site e assinar a petição, clicando neste link e, para assistirem ao depoimento da família, um verdadeiro testemunho de amor à palavra de Cristo (ouçam o testemunho da filha, Andreia dos Anjos) podem clicar neste link para assistir ao vídeo.

É isso, prezado leitor. As escrituras revelam que perseguições como estas aconteceriam, especialmente aos que guardam o mandamento e a fé em Jesus. Hoje, 27 de julho, estamos todos unidos em oração por esses homens, que presos injustamente, continuam submetidos ao cárcere por acusação infundada e que, ainda assim se sustenta apenas pela condição de serem religiosos. Orem por eles, jejuem se assim puderem, compartilhem os links que aqui se encontram. E que Deus nos abençoe a todos, inclusive concedendo o perdão ao acusador que está preso. Amém.

Feliz Sábado, pastor Antonio Monteiro, Sr. Bruno Amah e digníssimas famílias.

Ṣadi – Um Peregrino da Palavra. 

Sady Folch# Liberdade religiosa
leia mais

# Crê somente!

Todos nós passamos por momentos em que pensamos que não vamos conseguir suportar. Seja por uma situação difícil aonde não vemos saída; seja por nos sentirmos sozinhos, entre tantas outras sensações de fragilidade e abandono.

Poderíamos dizer que se assemelha a algo que se quebrou e não enxergamos a possibilidade de reparo.  É basicamente um sentimento de impotência. Acreditar nisso é muito sério, para não dizer comprometedor! Contudo, tão sério quanto, é centralizarmos nosso pensamento em algo maior que todo esse desespero.

Nosso manual de sobrevivência, a escritura sagrada, nos revela: O Senhor é minha luz e a minha salvação; de quem terei medo? O Senhor é a fortaleza de minha vida; a quem temerei? (Salmo 27:1). Devemos lançar mão dessa máxima para vivermos a seguinte reflexão: Por que não confiar nos desígnios do Criador, e acreditar nas promessas do nosso Deus, que nos garante a salvação?

Ele não é um Deus que minta ou que mude de ideia. Sua palavra não traz confusão, como é o caso da arrogância humana. Para alcançarmos os frutos de Seu poder, uma vez que é normal não enxergarmos além de nossos olhos e de nossas “certezas” limitadas, depende de nós nos humilharmos e irmos a Ele pedir o Seu perdão e o Seu socorro, para que nos dirija na vida. Ao homem que teme ao Senhor, diz a bíblia, tem a verdadeira sabedoria, e por isso o Senhor o instruirá no caminho que deve escolher, e na prosperidade (em todos os sentidos) repousará sua alma, e assim sua descendência herdará a terra (nesta vida e na vindoura). (Salmo 25:12-13)

Deus deixou-nos essas promessas para que as consideremos nos momentos de aflição, e assim andarmos firmes nesta curta existência centenária. E por essas promessas vamos muito além, pois mediante a fé somos salvos. Portanto, é saudável lembrarmos, sob todos os pontos de vista,  que os nossos problemas nunca serão maiores que o poder de Deus que vem em nosso auxílio. Pense nisso. Viva essa palavra.

Bom início de semana, na fé em Cristo Jesus!

Shalom Aleichem

Sadi – Um Peregrino da Palavra.

PS. Texto rascunhado e orientado por Aline Folch

Sady Folch# Crê somente!
leia mais

# Morte e Vida

Percebo que se tornou um hábito escrever esta semente do domingo depois de ouvir as palestras do programa Viva que acontecem no sábado à tarde. Não que faltem testemunhos do dia a dia, razão da existência das sementes semanais, para traçar um paralelo com a palavra de Deus. Mas, depois que me mudei para outro Estado, não podendo estar presente às programações, tenho me voltado mais ao site Nova Semente, pois assim continuo no caminho em que Deus me colocou a ouvir verdades que têm transformado minha vida. Ainda que pelo tanto que tenho sido transformado desde que ingressei em fevereiro de 2006, creio que a distância tem exercido sobre mim um poder ainda maior, provando ser a experiência real com Deus, testemunhada e ensinada ali, a responsável pelas transformações que tenho passado, à medida que me permito tamanha felicidade.

É de fato uma experiência real com Deus que acontece naquela comunidade. Como os homens que andaram com Cristo, assim como os que fazem parte da Nova Semente, tenho cada vez mais tido a consciência de quanto preciso continuar a andar com Deus, deixando-o na condução da minha vida, não podendo prescindir de forma alguma da Sua presença, e nem da Sua dependência que aprendi, me faz andar seguro por onde for, pois ouço a Sua voz, em especial pela Palavra que leio nas escrituras, vivenciando-as na prática.

Certa ocasião Jesus percebeu a atitude de alguns discípulos que antes andavam com Ele, começarem a se distanciar por não confiarem naquilo que Ele dizia. Foi que Ele então perguntou aos seus discípulos mais próximos se também eles desejavam ir. Respondeu Simão Pedro: Para onde iremos, se só tu tens a palavra da vida eterna. (João 6). Sinto-me como esse apóstolo. Para onde irei, e onde posso me apoiar e confiar, ainda que o mundo se prostre aos meus pés, se apenas em Cristo sinto meu coração, minha mente e meu espírito seguros e felizes de fato? E ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, eu nada temerei, pois Tu estás comigo. (Salmo 23). Ao crermos nessa proteção, vivemos momentos que os olhos carnais não presenciam naturalmente.

Digo isso não porque minha vida já esteja plena das realizações que tenho sonhado junto ao sonho de Deus, mas por que ao andar com Ele, dependendo das palavras vivas que contêm a Sua pregação no evangelho de Cristo, percebo estar a caminho de uma forma que o mundo não pode entender. Percebo a existência do tempo de Deus pelo que Ele me conhece, e sabe quando estarei preparado para receber e assim conservar o seu melhor na minha vida. Percebo os sinais pelos quais Ele me direciona rumo aos seus sonhos. Percebo que erro menos e, quanto me sinto mais feliz por tudo que vivencio na sua Palavra quando a coloco em prática. Percebo que quanto mais escuto as pregações de meu pastor, mais aumenta a minha fé, mais compreendo minhas reais necessidades, e por fim, testemunho a mim mesmo todos os dias, o quanto a alegria de viver assim tem aumentado à medida em que permito a transformação dos sonhos de Deus em minha vida. (Jeremias 29:11-13)

Volto a reportar sobre a palestra de ontem no programa Viva, a que sugiro assistam clicando neste link, pois por ele testemunho o quanto o processo de conversão e bênçãos é um caminho interminável, pois senti um impacto tão grande, tão forte que não apenas a alegria de novos esclarecimentos tomou conta de mim, mas vivenciei a revelação de um medo que ainda estava oculto sem que eu conseguisse o confessar, fazendo de aspectos da minha vida paralisados, e o senti extirpado quando as lágrimas que correram em meu rosto, no momento da prece final, disseram ao meu coração que não devo temer, nem permitir que o passado se oculte em mim, mas viver a mesma certeza que viveu o paralítico a quem Jesus perdoou os pecados e, ao ouvir a voz do Mestre e crer que Ele tinha poder de vida eterna, levantou tomou sua maca e andou pela vida conforme os sonhos de Deus para ele.

Que a vida de todos vocês que me leem seja abençoada pela dependência de Deus.

Shalom Aleichem  

Ṣadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# Morte e Vida
leia mais

# Mulher virtuosa

Ainda que mereçam homenagens em todos os dias do ano, nesta sexta foi comemorado no mundo inteiro o dia internacional da mulher. Mulheres casadas ou simplesmente as que entregam sua vida às causas humanitárias, religiosas e mesmo científicas, fazendo da humanidade a sua família, sejam elas quais forem, uma coisa é certa, elas merecem todo o respeito como ser humano que são, exclusivamente pelo notório e intrigante conjunto de delicadeza e força que apresentam em seu comportamento.

Os especialistas em convívio familiar comentam que os casais devem conhecer sobre as diferenças de comportamento entre homens e mulheres, objetivando o aperfeiçoamento e o equilíbrio da convivência. Considero-me um marido feliz, bem casado, e amo muito minha mulher, mas isso não termina aí, pois reconheço que ela precisa sentir o mesmo que eu, ainda que os padrões de comportamento e percepção sejam diferentes entre os gêneros.

As mulheres sempre foram importantes colunas de sustentação da vida em sociedade. Contudo, sabe-se que muitos levam em conta que os homens foram os personagens principais na história. Parece-me prematuro afirmar isso com tanta intensidade, pois gostaria de presenciar que tipo de autonomia nós, maridos teríamos sem que elas estivessem no controle da família.

É por isso que se diz que ambos se completam. E por isso o próprio Deus quando a criou, dizem as escrituras, a colocou diante do homem, e não atrás dele. (Gen.2:18). O certo é que as mulheres ao longo de milênios ao terem um contato mais íntimo com a família, com os filhos e com a própria administração da casa, obtiveram uma visão mais ampla do que representa esse contexto quanto ao verdadeiro significado da vida.

Elas têm maneiras de sentir o mundo que estão um pouco além do que o homem seja capaz de identificar ou entender. Há exceções, é óbvio. Contudo, as ocupações masculinas em geral, por estarem basicamente no plano da razão, tornam sua visão sensorial em relação à vida um pouco mais limitada. Com a simplicidade de um gesto de carinho, por exemplo, os homens muitas vezes não entendem que podem transformar e fazer toda a diferença em seu matrimônio.

As mulheres ao seu turno têm uma linguagem que nasce de uma percepção distinta, talvez por isso o salmista diga – quanto ao dia de amanhã, elas não têm preocupações – pois, ao tratar de sua família no dia de hoje, ela vislumbra mais do que a garantia do aspecto financeiro conseguido pelo marido, mas, a certeza de que a segurança de seus atos são firmes o bastante não só para que a família siga em harmonia, mas, sobretudo para agirem e se manterem em equilíbrio caso a adversidade venha a surgir.

Não à toa elas hoje se sobressaem em trabalhos que antes eram realizados apenas pelos homens, afinal, foram milênios de formação nos bastidores, muitas vezes caladas, mas, sobretudo analisando as situações da vida e chegando à conclusões equilibradas. Não à toa a bíblia registra mulheres maravilhosas, virtuosas, que fizeram a diferença.

Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede o de finas jóias. A força e a dignidade são os seus vestidos, e, quanto ao dia de amanhã, não tem preocupações. Fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua. Atende ao bom andamento da sua casa e não come o pão da preguiça. (Provérbios 31:10-31)

Shabbat Shalom!

Sadi – Peregrino da Palavra

Sady Folch# Mulher virtuosa
leia mais