Publicações com Deus

E o que é que Deus quer?

Quando eu era menino queria ser falador, como não havia tal profissão, com o tempo amadureci e novas opções surgiram: jornalista, publicitário, pastor, professor, jogador de volei; mas acredite, nunca sonhei tão real como agora, nunca mesmo.

As pessoas mudam, o mundo dá suas voltas como dizem por aí. Agora, uma coisa é certa e imutável: a gente passa pela vida em busca de respostas, e para aqueles que crêem em Deus, a resposta mais procurada é para a famosa pergunta: Senhor, qual teu plano para minha vida?

Temos dificuldade para tomar decisões. Queremos sempre algo claro, um sinal, um caminho que brilhe e outro que se apague, uma voz, uma pista, mas nem sempre é assim que funciona. Deus trabalha para aqueles que Nele esperam, o difícil é esperar, e como sabemos o que é isto???

Ao fazermos escolhas, nosso cérebro passa por um longo processo, realizado em indivisíveis frações de segundos, até a tomada da decisão. Para isso, usamos nosso raciocínio, que é tido como o encadeamento de argumentos ou juízos para se chegar a uma conclusão…farei isto ou aquilo. Minha pergunta é: Deus também raciocina?

A bíblia me revela um Ser perfeito, que sabe o final de todas as coisas, desde o princípio > Isaías 46:9 e 10, que é Onisciente, Onipotente, Onipresente; um Ser que me conhece e me ama pessoalmente > Salmo 139, interessado em cada detalhe insignificante da minha vida, que para Ele, significa tudo. Nenhuma folha sequer desprende-se de seu galho, sem que Deus tome conhecimento. Raciocina comigo: será que Ele precisa mesmo raciocinar?

Então me diz, por que tanta dificuldade em confiar num Deus assim? Por que tanta dúvida em meio ao Seu aparente silêncio? Já lhes escrevi semana passada sobre “o que é que a gente quer”, aqui de longe (estou em Londrina-PR), sei que você está passando por um momento de decisão e tem como eu também, algumas dificuldades para confiar nessas palavras, só quero te dizer duas coisas para finalizar. A primeira é que vou orar sempre por vocês, sem que me peçam; eu creio no poder da oração. A segunda é: em momentos assim, lembre-se que Deus não raciocina; Ele sabe. > Jeremias 29:11-13 > Isaías 55:8 e 9

Adriano VargasE o que é que Deus quer?
leia mais

o que é que a gente quer?

Os dias passam e percebo que na realidade, a gente só quer o que a gente não tem. Parece coisa de criança, mas é assim que as coisas são no mundo da gente grande. A gente vive sempre querendo mais e por isso sempre vai haver “algo mais” que a gente não tem, mas que inexplicavelmente quer mais do que tudo. Parece história de criança passeando por entre as vitrinas do shopping, mas é coisa da gente. Gente mimada, pra não dizer egoísta. Por dentro a gente é assim e esse é só o início de tudo o que de mau existe por fora – entre as gentes, se é que me entende…

A gente só quer o que a gente não tem.

Um lugar pra sentar, uma sombra, um beijo. Uma pista, uma sexta, um pão de queijo. Sei lá. Algo simples, fútil, mas que satisfaça. Algo quente, mas leve que nem fumaça.

É um amor infundado pelo novo, pelo belo, pelo outro. uma coceira nas mãos, um treme-treme nos pés. Um pensamento insistente. Ansiedade.

O belo, a quem quer parecer. O novo, a quem quer entreter. O outro, a quem quer enganar. Não. Isso não pode ser tudo.

Egoísmo é um dos meus defeitos principais, talvez o maior que você talvez nem viu ainda … Infelizmente eu não sou diferente. E luto contra mim pra não viver sendo regido pelo que não sou e pelo que não tenho. É luta infantil, mas é luta cruel – de todos os dias e horas e pensamentos. Mas de vez em quando uma luz se acende (quando o eu se apaga) e consigo enxergar as coisas com mais lucidez.

Aprendi que serei feliz não quando finalmente tiver o que sempre quis, mas quando simplesmente
quiser o que sempre tive.

Hoje tenho Deus e sou muito feliz,

Desculpe-me claro por querer mais, antes do tempo de querer este mais…mais de mim, mas de Ti Senhor.

Adriano Vargaso que é que a gente quer?
leia mais

uma janela…

Este fim de semana para mim foi INCRIVEL, fique na casa de uns amigos sonhadores e cheios de alegria. Depois de muitas risadas compartilhamos sonhos…e lembrei que 

em hebraico a palavra para sonho é a mesma para janela. A relação é mais do que morfológica, é semântica.

Para mim parece bem óbvio relacionar sonho e janela. Sabem por que, sonhar é ver além, enxergar o que está fora e parece distante. O sonho, assim como a janela, possibilita a entrada de luz/ esperança.

Outras tantas relações podem ser feitas ainda… esta jornada até eternidade nos dá esta oportunidade,

Sonhar é a capacidade de imaginar um futuro – próximo ou distante.

Nessa imaginação, moldamos a nós mesmos, às vezes mais ricos, ou mais inteligentes e criativos, outras vezes mais bem sucedidos.

Em alguns desses sonhos antevemos uma conquista importante, noutros, pessoas importantes.

Sonhamos com uma casa melhor, um carro melhor, e com um emprego melhor ou com um curso melhor, brincadeira, rsrs.

Às vezes sonhamos com uma faculdade específica, ou com um título.

Outras vezes sonhamos com uma viagem.

Infelizmente, muitas vezes, nossos sonhos terminam aqui.

O espectro dos nossos sonhos, ou a vista da nossa janela são coisas.

O que é mais interessante na relação entre sonho e janela, é que ambos
permitem o olhar do interior para o exterior, mas o contrário também é verdadeiro. Ou seja, nossos sonhos não apenas nos projetam para nós mesmos, também projetam o que outros enxergam em nós.

Ao sonhar coletiva ou individualmente, definimo-nos, para nós e para o mundo.

E louvo a Deus por estar aqui, ao lado de vocês e na companhia de outros novos amigos construir novos olhares sobre a experiência com Deus, me posicionando de forma mais coesão e coerente.

Me pergunto hoje:

Quais janelas/ sonhos estão abertas e quais estão fechadas?

O que minha janela/ sonho mostra de mim?

Sonho hoje melhorar meu caráter.

Sonho ser um colega/profissional melhor.

Sonho desenvolver um relacionamento mais íntimo com D-s.” Adaptado de Edson Nunes (meu professor e mestre)

Adriano Vargasuma janela…
leia mais

A Vontade de Deus

O que Ele quer, afinal?
—————————————-

Argumentar sobre qual é a vontade de Deus é demasiadamente pretensioso para justificar os eventos que vivenciamos. Implica que queremos nos colocar no lugar dEle e que poderíamos fazer a obra divina, apesar de nosso limitado conhecimento. Dito isto, em vários trechos da Bíblia, Deus menciona a Sua vontade.

Em Hebreus 10:36 lemos: “Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu”. O mesmo verso em inglês, numa tradução livre, diz que “precisamos nos agarrar”. Mas o que devemos segurar? Há uma lista: a nossa fé, as promessas de Deus, o que acreditamos. No entanto, este é um passo após termos feito o que Ele quer.

E, afinal, o que Deus quer? Que sejamos pessoas não pecadoras, vivendo uma vida de dogmas e regras cada vez mais rígidas? Não. Deus deseja simplesmente que tratemos dos idosos e das crianças necessitadas, que alimentemos àqueles que não tem o que comer, que doemos roupas àqueles que estão nus. Este é um aspecto, o do amor ao próximo

A outra parte do compromisso que Deus nos pede é que simplesmente sejamos gratos à Ele, louvando-O pelas coisas que Ele nos proporciona. Que nos sintamos amados por Ele e que, por isso, devemos espalhar aos outros a mensagem da esperança. Esperança de que um dia Ele voltará e nos levará para um lugar sem pecado, dor, tristeza ou lágrimas.

ComunicaçãoA Vontade de Deus
leia mais

Férias de Deus

Postergando o inadiável
———————————- 

“Deus, agora não vou orar porque tenho que correr para o escritório. Desculpe, Pai, mas aqui no trabalho está tudo muito barulhento, não consigo me concentrar. Eu realmente queria falar com o Senhor no trânsito, mas antes preciso ouvir rádio para relaxar um pouco… agora que estou em casa, só espere eu voltar da academia que conversamos. Legal, olha o que tem na TV! Só um momento… ixi, já está tarde. Podemos falar amanhã? Hoje estou cansado…”

Assim a nossa rotina passa a minar nosso relacionamento com Deus, nos impedindo de expormos com sinceridade e devoção nossos pensamentos, desejos, angústias e agradecimentos. E se o Criador fosse assim conosco? E se Ele desejasse descansar de nós um pouco?

“Filho meu, queria te proteger do acidente de carro, mas estava ocupado com outra coisa. Sei que deveria lhe conceder saúde, mas estava distraído com os anjos. E desculpe não ter ligado as árvores, amanhã elas voltarão a fazer fotossíntese, porque vou reacender o sol, foi apenas um lapso, mas já estou descansado…”

É realmente uma bênção termos um Pai que se dedica tanto por amor a nós e nos trata de forma totalmente antagônica à maneira que nós nos relacionamos com Ele, pois “nEle (Cristo) foram criadas todas as coisas nos céus e na terra… e nEle tudo subsiste” (Colossenses 1:16-17).

ComunicaçãoFérias de Deus
leia mais

Deus e 11 de Setembro

Onde Ele estava?!
_______________________ 

Passados dez anos desde os atentados terroristas em Nova York, em 11/09/2001, muitas lembranças vieram à tona após os especiais de reportagens na mídia. Um evento tão insano e trágico nos leva a questionar muitas coisas e uma deles é sobre o papel de Deus naquele dia. Onde Ele estava? Por que Ele permitiu tamanha maldade?

 O Pastor Rick Warren apresenta um ensaio interessante sobre o tema e argumenta que a resposta pode ser encontrada naquilo que é nossa maior bênção e também pior maldição: nossa capacidade de fazer escolhas.

 Deus nos concedeu o livre arbítrio para fazermos escolhas morais e para decidirmos como agir. Fomos feitos à imagem e semelhança do Criador para refletirmos o Seu caráter de amor. Mas também temos a opção de tomarmos decisões más ou cometermos atos egoístas e maldosos.

Ele poderia ter evitado a tragédia ao remover o livre-arbítrio dos terroristas, transformando-os em marionetes. Mas, para ser justo, Deus também teria que fazer o mesmo com todos os demais seres humanos. Num mundo de livres escolhas, raramente a vontade de Deus é feita.

A Bíblia indica a raiz da maldade: “a luz de Deus veio ao mundo, mas os homens abraçaram as trevas, porque não tinham interesse em agradar a Deus.” (João 3:19 – The Message).

A questão reside no que decidimos hoje. Quais serão nossas escolhas? Vamos fazer o que agrada a Deus e amar ao nosso próximo? Ou vamos ignorar Seu apelo e escolher agradar a nós mesmos, magoando ou ferindo àqueles que nos cercam?

Artigo Original: http://blog.pastors.com/blogs/pcom/sept-11-why-does-god-allow-evil-by-rick-warren/

 

ComunicaçãoDeus e 11 de Setembro
leia mais

Marley & Deus

Como Deus se revela através dos animais?

Em uma de suas edições de Julho/ 2009, a revista Veja apresentava em sua capa a manchete “Eles Venceram”, com a foto de um filhote de cachorro. A reportagem abordava a humanização dos bichos de estimação e como muitos deles são tratados como filhos em milhares de lares brasileiros. Em 2008, um dos maiores “blockbusters” do cinema foi o filme “Marley & Eu”, baseado no livro homônimo, que narra as mais diversas experiências de um jornalista com seu labrador irreverente.

A mídia tenta desvendar o porquê de os donos de animais se apegarem tanto aos seus bichinhos. Mas como explicar uma experiência intangível? Tamanho afeto nada mais é que uma expressão de amor. Por vezes, um amor exagerado, afinal, todos já ouvimos casos absurdos de donos de animais que agem excentricamente em prol de seus filhos, ou melhor, bichos.

Deus, em Sua infinita sabedoria, nos presenteou com os animaizinhos justamente porque eles nos amam incondicionalmente. Nunca se rebelam contra o ser humano e sempre se agradam de nossa companhia. Para os bichos de estimação, os seus donos são a imagem do Criador e com eles podemos aprender como deveríamos nos apegar a Deus. Somos para eles, metaforicamente falando, o que Deus é para nós. “Observem as aves do céu… o Pai celestial as alimenta. Não tem vocês muito mais valor do que elas?” – Mateus 6:26.

ComunicaçãoMarley & Deus
leia mais

Muito mais do que pedimos ou pensamos

“Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a ele seja a glória…” (Efésios 3:20-21)

Há dois anos atrás eu escrevia para a semente do dia, e por diversos motivos parei… mas hoje, após experimentar em toda profundidade este verso acima, estou de volta, para escrever logo no início da semana, às segundas-feiras!

Seja o que for que estivermos passando, tenhamos em mente que Deus “é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos”, e isto somente porque Ele age “conforme o seu poder”. E Ele quer agir com Seu poder sobre nossas vidas, basta que permitamos.

E este permitir só acontece quando nos sentimos impotentes, tão pequenos e falíveis que precisaremos de Alguém muito maior do que nós e nossas circunstâncias para darmos um salto para um outro momento, para outra circunstância, agora, dada por Deus.

Minha proposta para esta semana é que demos cada passo com fé nAquele que é poderoso, nAquele que tem pensamentos de paz e não de mal sobre nós (Jeremias 29:11), nAquele que prometeu aliviar nossos fardos (Mateus 11:28-30), nAquele que pode fazer muito mais do que o que pensamos ou pedimos!…

ComunicaçãoMuito mais do que pedimos ou pensamos
leia mais