Publicações com Esperança

# O meu Redentor vive !

No dia 07 deste mês houve um Tsunami nas ilhas Salomão em decorrência de forte terremoto. Pensei. Este é um fenômeno natural ao qual não estávamos acostumados a ver até há pouco tempo, e que parece ter se repetido com certa frequência. Causa da movimentação das placas tectônicas. Afinal, o planeta está vivo.

Agora, o que de fato causou-me surpresa foram as ocorrências desta semana que vieram diretamente do espaço. Um corpo celeste explodiu no ar na quarta-feira (13) na cidade de Rodas em Cuba, produzindo uma forte luz e causando tremor nas casas. Um meteorito nesta sexta (15) atingiu uma cidade russa e causou estragos em diversos edifícios, deixando centenas de feridos. E pra piorar a situação um asteroide passou a 27 mil Km da terra, ou seja, abaixo dos nossos satélites geoestacionários que ficam a 35 mil Km, fato este inusitado para um corpo celeste tão grande ter se aproximado tanto da terra. É notório que também o universo está vivo.

Não restam dúvidas que foram dias cheios de acontecimentos que, no mínimo, deixaram em polvorosa até aos mais céticos dos homens quanto à possibilidade do final dos tempos. Em especial porque a possibilidade já vinha sendo novamente aventada – pós 21/12/12 – quando do anúncio também nesta semana, sobre a renúncia do Papa, fato este a que alguém imediatamente relacionou com profecias. Perceba o leitor como também os boatos são vivos!

No entanto, tais agitações servem apenas para vender notícias, especular hipóteses, pois, aqueles que conhecem as profecias, sabem que determinados acontecimentos precisos deverão ocorrer para que enfim presenciemos o pouco tempo que precederá a volta de Jesus. Ademais, tais correlações que hoje fazem com o final dos tempos, nem sempre têm incluída a volta de Cristo.

Uma pena que pensem assim, pois, Ele está à porta, e tolo é aquele que despreza os mandamentos e a fé em Jesus, sem permanecer firme no caminho da santificação pessoal, dependente exclusivamente de Deus, obediente de forma a expressar a liberdade que há em Cristo, sendo todos esses, os procedimentos que nos conduzem seguros na busca da salvação e da vida eterna.

Portanto, bem nos lembram os pastores para não temermos, ao tempo em que melhor nos alertam para que tenhamos em mente a mensagem – Vigiai, porque não sabeis o dia nem a hora que o Filho do homem há de vir. Sábio aquele que a isso ouvir e viver, pois não será surpreendido. De todas as coisas que pareçam vivas ao nosso redor, uma apenas pode ser assim conceituada por toda a eternidade – Eu sei que o meu redentor vive! (Jó 19:25).

  Shabbat Shalom !

Sadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# O meu Redentor vive !
leia mais

# Construindo um novo homem

Estive ao longo desta semana meditando nas palavras do pastor Kleber que deram conteúdo ao  segundo episódio da série – Em Obras – no sábado à tarde. Dizia ele reproduzindo a sabedoria colhida dos frutos bíblicos: “Se você buscar por vitórias em sua existência mantenha sua vida baseada pela fé, e para tanto, viva com confiança; tenha uma atitude positiva; viva com coragem; viva mediante obediência a Deus”.  Isto trouxe a mim um ponto de vista diante da vida bastante esclarecedor, pelo tanto que se tornou renovador de meus pensamentos.

Uma irmã que é membro da Nova Semente, na manhã deste sábado testemunhou algo importante. Cremos muitas vezes que somos seguros de nós mesmos, mas há momentos em que a vida nos leva a provações onde corremos o risco de questionar a fé e mesmo perdê-la. Isso pode acontecer com um pastor, como disse ela ao ouvir um testemunho semelhante.

Acreditar na Palavra por ser a verdade, é no mínimo uma atitude sábia; Respeitar ao Espírito de Deus, demonstração de prudência; temer a Deus como o princípio da sabedoria, comprovação de que anda pelo caminho certo. No entanto, ainda assim, mesmo com o reconhecimento de todos estes bons testemunhos, podemos andar vacilantes pela vida, sem perceber que o frasco que contém o antídoto para uma vida de vitórias esteja presente em dois aspectos muito próximos de nós quando conhecemos a mensagem de salvação. O conhecimento prático da Palavra e a entrega total de nossa vida nas mãos de Deus.

Todos nós precisamos dessa dependência. Alguém pode achar que conhecendo a palavra profundamente, participando dos cultos, dizendo sábias palavras e se comportando exemplarmente em meio aos irmãos seja o bastante para transformar sua vida. E o é, se de fato entregar sua vida em dependência total a Deus.

Incertezas, medos, sentimento de inferioridade e pessimismo são produtos de uma vida que ainda não foi transformada, não se entregou ao novo nascimento, continua presa ao passado, aos falsos julgamentos que se lhe atribuíram em outros tempos, e pior, por pessoas que não conhecem o reino de Deus. Não temas, diz o Senhor. Não temas, o reafirma nosso Salvador Jesus Cristo. Não temas, repetem os pastores incansavelmente ao longo dos cultos, anos após anos.  O que falta a nós para que tenhamos o monte em nossas mãos?

A resposta tem sido dada há milênios desde que as escrituras começaram a ser escritas. Foi repetida há uma semana durante a série – Em Obras – pelo pastor. Olhar as coisas ao redor com fé.  Olhar o futuro com confiança, pois a fé gera a confiança. Ter uma atitude positiva, pois o Senhor é conosco e vai a nossa frente quando estamos com Ele. Viver com coragem para vencer, pois o Senhor nos garante – Não temas, Eu estou contigo. Se Deus é por nós quem será contra nós? E enfim, tudo isto só poderá acontecer mediante um novo nascimento, se obedecermos a Deus. Esse é o segredo. Obediência. Aí então podemos pedir: Senhor, dá-me este monte! E por maior e mais alto que seja, Ele o entregará em nossas mãos.

Shalom Aleichem!

Ṣadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# Construindo um novo homem
leia mais

#Adeus, mamãe…

“Não foi porque ela não quis mais, nem porque ela desistiu… Ela nunca desistiu de nada! “É que dentro de cada um de nós tem uma velinha acesa, e hoje Deus assoprou a velinha dela”, disse o seu médico.

3h da manhã, meu pai, “Lu, a mamãe não está bem. Ela está estranha”. Me levantei, suas mãozinhas estavam geladas, suas pernas, ela não abria os olhos. Chamamos o Samu e a enfermeira confirmou o nosso medo, a nossa expectativa, o momento que sabíamos que ia chegar, mas que verdadeiramente nunca esperamos que chegasse.

A velinha da mamãe se apagou.

Amanheceu, um dia lindo de domingo ensolarado. Deus nos dá presentes lindos até nos momentos mais difíceis. A dor parece algo que não vamos conseguir suportar. Mas Ele está ali. E ela continua ali.
Na nossa memória. O que ela deixou, foram só coisas boas. As dificuldades e os momentos ruins que vivemos deixam de existir, dando lugar a tudo o que ela nos ensinou.
Houve alguém tão especial como ela? Sim, meu pai. Mas este é outro capítulo, importantíssimo, mas outro capítulo da história. Hoje este capítulo é dela. Ela sorriu, chorou, ajudou, ensinou, acolheu, se desdobrou por ela mesma e por todos. Passeou, dançou, amou, festejou, foi amiga e confidente de tanta gente. Ela viveu. No sentido mais profundou da palavra. Ela viveu.
Ela ensinou com tudo o que tinha: paciência, resignação, dignidade, persistência, insistência, sabedoria. Sonhadora, amante da vida, uma mulher realizada pelo trabalho que fazia, pela família que edificara, pelo casamento que construíra.Nunca deixou de ser ela mesma. Às vezes tentava falar e não conseguia. Segurava tudo pelo bem de seu lar, pelo bem de seus relacionamentos, isso era o mais importante. Se calava. Silenciava. Às vezes chorava. Mas sempre, sempre, sempre sorria.Suas mãos fizeram verdadeira arquitetura nas roupas. Não era só uma costureira. Era modista. Era estilista. Noivas e madrinhas, senhoras e meninas, moças e crianças, homens e mulheres. Todos desfrutaram do trabalho amoroso de suas mãos. Todos desfrutaram, pouco que tenha sido, de sua companhia amiga e fiel.

O dia inteiro foi regado pelos raios de um sol forte e pelo calor. Mas no momento final, o céu chorou com a gente. A chuva trouxe o alívio pra sua dor, o alívio pra nossa dor. A despedida.

Minha mãezinha deixou sua marca em mim, no meu pai, no meu irmão, em suas irmãs, em seus irmãos, e em todos que um dia passaram diante dos seus olhos. Sua presença permanece através das histórias de amizade e solidariedade que permearam toda a sua vida. Permanece através das atitudes que repetimos, porque aprendemos serem boas.

Não existem super-heróis com poderes especiais. Mas existem pessoas especiais que são heróis e heroínas. Nessa história, meu pai é o herói, e minha mãe, a heroína.

Adeus, mamãe”.

Texto de Luciana Tavares em homenagem a Sueli Tavares, sua mãezinha…

“Ele enxugará de seus olhos toda lágrima; e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem lamento, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” Apocalipse 24:4

Adriano Vargas#Adeus, mamãe…
leia mais

Simples Saudade

Triunfo da esperança sobre a tristeza
—————————————————-

 A palavra “Saudade” não encontra equivalência em outras línguas. É um vocábulo exclusivo da língua portuguesa e considerada uma das dez palavras mais difíceis de se traduzir para outras línguas. Somente há pouco tempo, na década de 2000, que a prestigiada Universidade de Oxford, na Inglaterra, incluiu este termo em seu dicionário, definindo-a como “um sentimento de melancolia ou nostalgia, típica do comportamento português ou brasileiro, que se dá na falta de algo ou alguém”.

Podemos sentir saudade de algum lugar que ansiamos voltar, de casa quando estamos longe, de uma pessoa querida que está ausente. Este é um sentimento que se revigora na esperança, de uma contagem regressiva para a mitigação da emoção. Porém a saudade também se manifesta no que não podemos mudar: do vigor físico de quando somos jovens, de um tempo passado ou de um ente querido que já faleceu.

Neste segundo caso, a melancolia pode se desenvolver em depressão. A esperança aparenta estar desvanecida por não enxergarmos a solução ou por não podermos controlar a situação, e isto pode levar a todos os surtos possíveis, pois o luto humano tende a procurar um culpado ou uma causa que leve à racionalização e compreensão dos fatos.

Infelizmente, quem segue este caminho tampouco achará a resposta. A esperança ressurgirá no momento em que aceitarmos que Deus está no controle e nos apresenta o final da história: superaremos a saudade no momento em que Ele enxugar de nossos olhos todas as lágrimas e estivermos com o Pai num lugar onde não haverá nem choro, nem dor ou tampouco melancolia (Apocalipse 21:4). Assim como nós, nosso Criador também sente nossa falta e anseia pelo dia em que habitaremos com Ele.

ComunicaçãoSimples Saudade
leia mais

Só Resta Mais Um Dia

Tic, tac, tic, tac…
———————————-

Morte. Fim do mundo. Apocalipse. Poucos temas causam tantos debates e são tão intrigantes. As várias religiões propõem diferentes explicações e especulações sobre as profecias, parte porque é algo que não podemos controlar, parte porque temos medo do desconhecido. Já dizia o poeta que para morrer, basta nascer.

Se você tivesse apenas mais um dia de vida, o que você faria? Quais seriam as suas escolhas? O que seria prioridade nestas últimas 24 horas?

Jesus, no capítulo 24 de Mateus, nos revela uma série de acontecimentos que sinalizarão a proximidade de sua volta. Mas a chave do texto é no versículo 36: “Quanto ao dia e à hora ninguém sabe”. E no versículo 44 vem a recomendação: “Estejam preparados”.

Por mais que o segundo advento de Cristo pareça demorar, nossa vida é curta e pode ser abreviada a qualquer instante, por diversos motivos. Mas este não é o ponto. Não devemos ter medo. O fato é que devemos estar prontos agora, sempre preparados. Portanto, não deixe para amanhã aquela palavra de carinho a quem você ama, o reconhecimento a quem lhe ajuda, a solidariedade a quem precisa ou o pedido de perdão a quem foi ofendido. A hora é agora.

ComunicaçãoSó Resta Mais Um Dia
leia mais

A Tal da Oração

Para que ela serve?
—————————

Algumas pessoas oram por anos e não têm os seus anseios atendidos. Outros vêem o resultado imediatamente. Aparentemente, não há uma lógica sobre este tema. Deus gosta mais de algumas pessoas do que de outras? Afinal, se Ele sabe de tudo, por que precisa de nossos apelos?

Na verdade, Deus não necessita de nossas orações. Porém, ao nos prostrarmos perante o Criador, admitimos para nós mesmos que somos incapazes de controlar nossa própria vida e suas circunstâncias. Passamos a desenvolver a humildade para reconhecermos que o nosso Pai nos mantém e nos guia, quando depositamos nossa confiança em Suas mãos.

Quando Daniel clamou a Deus por entendimento, foi-lhe revelado que “assim que ele começou a orar, houve uma resposta” (Daniel 9:23). Não é diferente para as nossas orações nos dias atuais, Deus sempre responde de alguma maneira. Porém nem sempre temos a humildade de aceitar algo que vai contra os nossos desejos.

Ao deixarmos Deus dirigir nossa vida, Ele nos revelará Seu poder nas pequenas e grandes questões. “Feliz é o homem a quem Deus corrige” (Jó 5:17). Podemos escolher dois caminhos: ou nos abatemos com as dificuldades ou renovamos nossa esperança no Senhor, para que Ele nos conduza a uma vida plena de sabedoria, fé e perseverança, com firmeza de princípios e de caráter.


ComunicaçãoA Tal da Oração
leia mais