Publicações com Jesus

coisas simples da vida

Portanto eu digo: Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber; nem com seu próprio corpo, quanto ao que vestir. Não é a vida mais importante que a comida, e o corpo mais importante que a roupa?  Mateus‬ ‭6‬:‭25‬ NVI

Quantas vezes nós somos lentos e tratamos Jesus como se ele não soubesse o que está fazendo. Ele não é ingênuo no seu modo de lidar com nossa ansiedade. Em Mateus 6:25-34 ele nos fala 3 vezes para não estarmos ansiosos (vv. 25, 31, 34 ) e nos dá 8 razões para não ficarmos ansiosos.

Evidentemente ele pensa que isto irá ajudar. Então não considere isto como algo simplista. Considere isto como graça. Creia nele. Tome cada razão e pregue-a para sua própria alma como verdade.

A vida é mais do que o mantimento, e o corpo mais que a vestimenta. Mateus 6:25

Deus alimenta as aves e você é mais valioso do que elas. Mateus 6:26

Não tem sentido. Não adiciona nem uma hora a sua vida. Mateus 6:27

Se Deus veste a grama que é efêmera, ele lhe vestirá eternamente. Mateus 6:28-30

Quem não crê vive ansioso sobre as coisas deste mundo. Você é um descrente?Mateus 6:32a

Seu Pai sabe que vocẽ precisa de todas essas coisas sobre as quais está ansioso. Mateus 6:32b

Quando buscar primeiramente o reino de Deus e sua justiça, o que precisas sera adicionado a você. Mateus 6:33

É suficente para cada dia seu próprio problema. O problema de amanhã permanece amanhã. Mateus 6:34

#coisasimplesdavida

Adriano Vargascoisas simples da vida
leia mais

Como ser Feliz

FelicidadeQuem não quer ser feliz? Todos nós, de uma maneira ou outra, procuramos a felicidade. A razão de muitos em não encontrá-la está no fato de acreditar que a mesma ou é o caminho ou é o destino e não um Caminho e um Destino específicos.

A maioria das pessoas acredita que a felicidade está no futuro. “Serei feliz quando comprar aquele carro.” “Serei feliz quando construir aquela casa.” “Serei feliz quando ficar rico” etc.

Também há aqueles que acreditam que a felicidade não é o destino e sim o caminho. Que a felicidade não está na riqueza a ser conquistada ou nos objetivos traçados e sim na peregrinação para atingir tais metas.

Ambas as visões de felicidade, apesar de bonitas e fazerem sentido, estão incompletas. Esperar um bem-estar só quando atingir determinada meta pode ser perigoso, pois a pessoa que a atingir acabará, naturalmente, traçando outros objetivos e depondo neles, mais uma vez, toda a esperança de sua vida.

Já os que acreditam que o segredo está no caminho esquecem que o destino é que determinada qual será a jornada, ou seja, o fim está intimamente ligado com o meio.

Jesus disse uma vez: “Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6). A felicidade é o Caminho (Cristo) e, ao mesmo tempo, o Destino que Ele conduz (Pai). A felicidade, assim como a Paz (ow.ly/GH0lh), é uma Pessoa, o próprio Deus, o princípio e o fim (Apocalipse 22:13).

Para ser feliz é preciso seguir por este Caminho que leva ao Destino mencionado. Em outras palavras, para ser feliz é preciso viver como Jesus viveu, fazer o que Ele fez e orar como Ele orou.

Gostaria de viver essa experiência hoje mesmo? Faça o seguinte exercício: antes de qualquer decisão, seja grande ou pequena, pergunte para Cristo o que Ele faria em seu lugar. Experimente e seja feliz agora.

(Mateus 5:11)

ComunicaçãoComo ser Feliz
leia mais

Paz infinita

Paz A maioria das pessoas que “entra” para uma religião espera encontrar ali a paz. Isso é tão verdade que o próprio Jesus a prometeu para os seus discípulos (João 14:27). Mas o quê é paz? Vivemos em paz? As pessoas que seguem a Jesus têm paz?

“Eu não tenho paz” é a frase que já ouvi de algumas pessoas. Quando pergunto o porquê, geralmente a reposta é “porque não sinto”. Outras ainda apontam os problemas familiares ou financeiros para confirmarem sua afirmação. Isso me preocupa, pois muitas das coisas que elas citam fazem parte da minha vida. Também tenho problemas, preocupações e nem sempre sinto aquela tranquilidade dentro de mim.

Mas precisamos entender que o que Jesus prometeu em João 14:27 é, literalmente, infinitamente maior que uma mera ausência de problemas ou um sentimento. Cristo não está prometendo a paz que conhecemos, paz grega, aquela “sensação” boa de tranquilidade dentro do peito. O Mestre está oferecendo o Shalom que é a força para continuar seguindo em meio aos problemas, ou seja, força para lutar. E mais ainda, esse Shalom não é algo abstrato e sim concreto, que podemos tocar, uma Pessoa, um Consolador, o próprio Espírito Santo (João 14:16, 17, 26 e 27). Shalom não se conquista e sim se vive, pois Ele é uma Pessoa. Jesus nos dá a paz, mas não a paz do mundo e sim a paz dEle. Em outras palavras, Cristo está nos oferecendo uma Companhia, um Ser infinito que estará conosco lutando por nós o tempo todo.

Não viva mais sozinho. Receba de Cristo a Companhia perfeita, o verdadeiro Shalom. Experimente essa Companhia agora mesmo.

Paz seja com vocês. […] Recebam o Espírito Santo” (João 20:21 e 22).

Shalom

ComunicaçãoPaz infinita
leia mais

Com que roupa eu vou???

 

Foto tirada no Ministério do Drama na Nova Semente

Pois este corpo mortal precisa se vestir com o que é imortal; este corpo que vai morrer precisa se vestir com o que não pode morrer. 1 Coríntios 15:53

 

Com que roupa eu vou? A quantas vezes nos perguntamos isso, melhor sei que as mulheres fazem essa perguntas milhares de vezes ao olharem para seu guarda roupas que aliás sempre faltam roupas…rs

Mas, o Cristo se preocupar com as roupas que vestimos? Parece que sim…

A Bíblia, aliás, indica de forma exata quais são as vestes aprovadas pelo o Eterno.

Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências. Romanos 13:14

Porque todos sois filhos de Deus pela fé em Cristo Jesus; porque todos quantos fostes batizados em Cristo já vos revestistes de Cristo. Galátas 3:26-27

Não se trata de peças de roupas como camisetas de marca, vestidos de festa, jeans da moda ou ternos chiques. O Eterno se importa é como vestimos a nossa alma, nosso ser. Apenas o Cristo oferece o manto que só pode ser visto pelo céu…

Pelo menos é o que Isaías diz: Nós nos alegraremos e cantaremos um hino de louvor por causa daquilo que o SENHOR, nosso Deus, fez. Ele nos vestiu com a roupa da salvação e com a capa da vitória. Somos como um noivo que põe um turbante de festa na cabeça, como uma noiva enfeitada com jóias. Isaías 61:10

Deus não preocupa tanto com as roupas que cobrem nosso corpo, ou se você usa jeans, vestido, camisa social ou terno. Por mais elegante que uma pessoa seja por fora, o que importa para o Eterno é o que ela usa para revestir o coração.

Quando você está usando as vestes da salvação de Cristo, não sente necessidade de satisfazer os desejos e vontades do seu eu, mas sim a necessidade de fazer a vontade do Pai.

E agora, o que vamos vestir??..vos revestirdes de Cristo…Galátas 3:27

Adriano VargasCom que roupa eu vou???
leia mais

Ayrton Senna

Já se passaram 20 anos da morte de Ayrton Senna. Três vezes campeão mundial, Ayrton é um dos grandes nomes do esporte brasileiro e da história do automobilismo. Responsável por dar, em cada competição, o orgulho de ser brasileiro, Senna conquistou não somente prêmios como também o coração de muitos de nós. Em 1994, Senna morre em acidente no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, durante o Grande Prêmio de San Marino.

Eu ainda era muito novo para entender sobre corridas, mas Ayrton Senna sempre foi o piloto dos meus carrinhos de fórmula 1. Lembro que associava este nome com vitória, torcida, papai gritando de felicidade em uma manhã de domingo e a certeza de que eu fazia parte de um país famoso “lá fora” por causa deste talento que eu chamava de Seninha. Qual era segredo dele ser tão bom no que fazia? Sua dedicação desde muito cedo (época das corridas de kart) por este esporte.

O apóstolo Paulo usou a garra dos esportistas como exemplo uma vez (I Coríntios 9:24-27). Paulo compara a determinação destas pessoas com a determinação que ele mesmo tinha para com a pregação do Evangelho.

Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.

Se um corredor possuía tal dedicação para alcançar um premio terrestre, muito maior deveria ser a nossa determinação para alcançar o nosso premio celestial. Para se ter tal força, é preciso ir a Jesus e entregar sua vida a Ele. Fazendo isso, Cristo concederá poder para prosseguir nos caminhos de Deus aqui na Terra.

esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim,
prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3:13 e 14)

Quer você também possuir tal determinação na vida cristã? Peça em oração. O nosso Pai, que está no Céu, tem um interesse muito especial em lhe conceder esta força.

ComunicaçãoAyrton Senna
leia mais

Por que parar no farol vermelho?

Por que não avançar com o carro quando o sinal estiver vermelho? Pode parecer uma pergunta simples, mas a resposta pode variar de pessoa para pessoa e, dependendo do que responderem, revelar a visão de mundo que cada uma tem.

O que determinará a resposta à pergunta acima será a filosofia de vida que o individuo adotou para si. O ser humano possui muitas vontades, mas é a sua visão de mundo que, muitas vezes, determinará suas ações.  Por que não pegar (furtar)  para si algo que não lhe pertence, mas que tanto se precise ou queira? Medo do antigo dono se vingar, de que façam o mesmo consigo ou de  ir para a cadeia? Poderíamos aplicar este tipo de exemplo em todas as áreas de nossas vidas. Sem uma ideologia, o ser humano não passaria de um animal obedecendo aos seus “instintos”. É ela que determinará nossas escolhas do dia a dia.

Uma das coisas que Jesus fez ao vir a este mundo foi a de apresentar um motivo mais profundo para se fazer ou deixar de fazer algo como, por exemplo, não pegar aquilo que não lhe pertence. Não era uma filosofia nova, mas muitos haviam se esquecido dela naquele tempo. Quem aceita os ensinos de Cristo passa a ter mais sentido e esperança na vida, pois, segundo o próprio Mestre, toda a tristeza, sofrimento e dor, muito em breve, terão um fim e nunca mais existirão.

Não gostaria você, caso ainda não tenha conhecido, de experimentar as restrições e permissões que Jesus deixou? Não quer ter um porquê mais profundo de tudo aquilo que você faz ou deixa de fazer na sua vida? Reflita um pouco: por que você não avança o sinal quando este está vermelho?  Medo de receber uma multa? Medo de bater em outro carro? Medo de se machucar em um acidente ou medo de ferir o próximo?

ComunicaçãoPor que parar no farol vermelho?
leia mais

Temos um super-homem?

No livro de Hebreus 4:15 lemos: “Pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado. Hebreus 4:15

Ao estudar esse texto encontrei uma tradução interessante feita por J. B. Phillips, vejam:”Porque não temos um sumo sacerdote super-humano, para quem nossas fraquezas são inteligíveis – ele próprio já dividiu totalmente toda a nossa experiência de tentação, só que nunca pecou.

Parece que Paulo, autor de Hebreus, já sabia que um dia oraríamos assim: “Deus, é fácil daí de cima. O Senhor não sabe como tem sido difícil viver o dia a dia por aqui.” Por isso ele proclama, de forma corajosa, a habilidade do Cristo. Veja o que o texto diz. Foi “Ele próprio” e não um anjo, um embaixador ou emissário. Ele “dividiu totalmente” e não de forma parcial ou aproximada. De “toda a nossa experiência”. Das dores e sofrimentos. Do grande estresse e exaustão. Nada diferente disso. E por qual motivo? Para que pudesse entender a plenitude de todas as nossas fraquezas.

Uma das coisas que distingue a fé cristã de muitas outras é que o próprio Deus se identificou com nossas dificuldades e mazelas. Por causa disso, ele compreende tudo o que nos aflige e nos conforta na medida certa, não esqueça disso…

Adriano VargasTemos um super-homem?
leia mais

Jesus e Sua caixa de lápis de cor

Um dia resolvi ser cristão de fato. Decidi que faria tudo o que Jesus mandou fazer e falaria dEle para outras pessoas. A princípio, acreditava que assumindo verdadeiramente a religião cristã eu estaria protegido de exatamente tudo de ruim que poderia acontecer, como se estivesse em uma bolha. Achava que sofrimentos, tristezas e até problemas financeiros não atingiriam mais a minha vida, pois eu havia me protegido no cristianismo. Mas o tempo foi passando e fui percebendo que muitos dos sofrimentos continuavam, alguns problemas perduravam e, pior ainda, via que tudo o que acontecia com as pessoas que não aceitavam a Cristo também acontecia comigo. A grande pergunta: qual é a vantagem em aceitar a Jesus? O que ganhamos quando decidimos mudar nossa vida para seguir com a vontade dEle (que, muitas vezes, é diferente da nossa)?

Essas indagações surgiam em minha mente quando alguém me procurava querendo fazer parte da minha religião para se ver livre dos problemas. Eu queria poder dizer à essas pessoas que vindo a Cristo elas estariam livres de todo o tipo de sofrimento, mas não seria verdade. Às vezes entrava em “pânico” quando alguém queria que eu prometesse que, se ela aceitasse a Jesus, aquela dificuldade que ela estava passando cessaria naquele momento. Isso é normal, somos seres humanos. Só aceitamos algo se aquilo for trazer algum benefício para nós (e isso não deixa de ser um pensamento coerente).

O problema de muitos de nós está em acreditar que Jesus veio para nos colocar em uma bolha de proteção e fazer com que passemos por este mundo sem nenhum arranhão. Na verdade, ele disse o contrário: “Neste mundo vocês terão aflições…” [João 16:33]. O que Cristo realmente prometeu foi paz, uma paz diferente da que prega o mundo [João 14:27]. Cristo também prometeu esperança de que tudo isso que estamos passando logo acabará, pois Ele virá para nos buscar [João 14:2]. Jesus realmente pode fazer com que vivamos sem sofrer um único “arranhão”, Ele tem Poder pra isso. Mas a partir do momento que entendemos que o Mestre veio para nos dar Paz e que voltará para vivermos para sempre com Ele, as dificuldades e sofrimentos se tornam tão insignificantes que, muitas vezes, nem nos importamos se vamos passar por eles. Há uma esperança. Há uma certeza. Há uma segurança. Quando se adquire esta consciência, parece que o mundo fica mais colorido, alegre e dá mais vontade de sair por aí fazendo o bem, fortalecendo e animando as pessoas à nossa volta.

Qual é a vantagem em aceitar a Jesus? A vantagem é que Ele mudará sua visão de mundo, tornará tudo mais belo e te dará forças para continuar firme mesmo em meio as dificuldades. Como Ele faz isso? Colocando em seu coração que tudo o que você está passando agora é passageiro, vai acabar e em muito breve [Romanos 8:18]. Apenas creia!

(Foto: Universidad de Montemorelos)

ComunicaçãoJesus e Sua caixa de lápis de cor
leia mais

Por que Jesus?

Por que Jesus? Por que se preocupar em levar Cristo para as pessoas? O mundo não está passando por problemas sérios?  Fome, guerras, doenças e muitas outras coisas assolam pessoas e mais pessoas diariamente. Esses problemas não deveriam ser a prioridade para os cristãos resolverem? Será que esta necessidade de querer falar do Homem de Nazaré para todo mundo não está beirando o fanatismo?

Na verdade Cristo é a solução para todos esses problemas. Levar Jesus às pessoas é levar os ensinamentos que Ele nos deixou aqui na Terra. Quando uma pessoa resolve seguir o que foi ensinado pelo Homem de Nazaré, ela parte o pão com quem não tem, auxilia os enfermos e deixa de lado as diferenças que podem existir com pessoas de outros países, culturas ou etnias [Mateus 25:35-40]. Quem O conhece e aceita o que Ele ensinou passa a perdoar mais e evita conflitos que poderiam existir entre ele e seus amigos, familiares ou com qualquer outra pessoa [Mateus 6:14-15]. Mas o mais importante de tudo: levar Cristo é levar esperança. Quando alguém está à beira da morte em um leito de hospital não há muito o que oferecer. As vezes nem todo o dinheiro do mundo podem tirá-la daquela situação. Mas há uma promessa de que isso não é o fim. Há um lar preparado onde moraremos para sempre com Jesus [João 14:1-3]. É somente esta certeza que pode preencher corações nesses momentos.

Por que Jesus? Porque o mundo precisa de mais compaixão e amor. Que todas essas verdades citadas acima possam ser levadas a todo mundo e, acima de tudo, que elas estejam acompanhando aqueles que se propuseram a levar o nome do Mestre às outras pessoas.

ComunicaçãoPor que Jesus?
leia mais

Sentindo Deus

Eu passei por um despertar espiritual muito grande na minha adolescência. O meu interesse por religião, Bíblia e Deus foi muito forte aos meus quinze anos de idade. Não sei exatamente o porquê, mas, nesta idade, passei a sentir de uma maneira muito significativa a presença de Deus em minha vida.

Com o tempo esse sentimento foi diminuindo. Tem vezes que ele chega a desaparecer e outras em que ele volta com toda força. Às vezes sinto que Deus está longe, às vezes perto e às vezes mais ou menos. Mas o que está acontecendo? Cadê todo aquele fogo que eu sentia quando adolescente? Para onde foi toda aquela paixão que eu tinha no início? Por que parece que meu coração passa por esse sobe e desce espiritual?

Uma vez um texto bíblico me acalmou quanto a estes questionamentos. Ele diz: “O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo?” [Jeremias 17:9].

O meu problema? Eu sempre medi minha religião pelo sentir. Sempre acreditei que, nas coisas de Deus, tinha que ter uma impressão muito forte no meu coração. Mas a Bíblia, que é um Livro cheio de ensinamentos que fogem do senso comum, mostra que o nosso coração (onde ficam nossos sentimentos) é enganoso, nos prega peças e que não podemos confiar nele. Não há problema nenhum em buscar emoções nas coisas de Deus, mas nossa espiritualidade não pode estar baseada nelas. Nossa única e verdadeira base na vida espiritual deve ser Cristo.

Deus pode despertar sentimentos em nossos corações, mas é preciso saber que eles nem sempre estarão lá. O que fazer, na caminhada cristã, quando nos sentimos desanimados ou longe de Deus? Apenas crer nas promessas de Jesus:

“[] tenham ânimo! Eu venci o mundo”; “[eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.” [João 16:33; Mateus 28:20].

ComunicaçãoSentindo Deus
leia mais