Publicações com Testemunho

# Decisões e compreensões

tyEm diversos lugares onde vemos pessoas publicando vídeos ou textos que falem sobre determinada passagem bíblica, em uma abençoada tentativa humana de explicar a mensagem, ou somente expressar o entendimento da palavra do Eterno, bendito seja o Seu nome, vemos também comentários de pessoas que se ocupam em combater a ideia, ou o simples gesto, infelizmente.

Atribuo-o por um momento infeliz, pois, ou não sabem o que dizem, talvez movidos por testemunhos que deturpam a mensagem do evangelho, ou se souberam um dia, dizem-no movidos por alguma resultante de experiências com a igreja. Sim, com a igreja, pois com a palavra homem nenhum que a conhece e a aceita se volta contra ela, mas, antes, se por alguma recusa, apenas se afasta. Claro que para toda a situação, a existência da exceção. A estes, a compreensão e a misericórdia.

Contudo, dizemos, a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus, segundo a sabedoria de Deus, dita por Paulo. E, ainda, visto como na “sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria. Mas nós anunciamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos”, arrematou Paulo.

Sim, pregamos a Cristo crucificado pelo que a mensagem significa, justificando-a a quem desconheça a razão de tamanho sacrifício. Contudo, cumpre-me dizer como crente na mensagem e, sobretudo como testemunho vivo da experiência real com Deus, eu, de minha parte, anuncio, sobretudo o Messias ressurreto, sentado à direita do Eterno, nosso Deus, bendito seja o Seu nome, afirmando que sua volta é iminente, quando crentes e descrentes receberão a compreensão de tudo, inclusive de suas vidas e decisões, importando com isso que entrem para viver o reino pela eternidade ou sejam extintos para todo o sempre.

São decisões pessoais. Que sejam respeitadas e jamais julgadas para que se lhes condenem; contudo, que também suportem as consequências de seus atos, pois o amor está à disposição de todos, sendo tudo aquilo o que de fato importa.

Tenha uma linda semana e anuncie o amor de Deus.

Sady Folch# Decisões e compreensões
leia mais

# Pastor, obrigado!

dfNesta semana soube da partida em breve do pastor Kleber e sua família para as terras da América do Norte, obedecendo a mais um chamado nessa sua jornada como peregrino a levar a palavra de Deus aos homens, anunciando-lhes especialmente a boa nova do Cristo, pois há vida em suas linhas e entrelinhas.

Fico feliz por ele, mas, também como muitos, meu coração se aperta por perceber-me privado (espero que por pouco tempo) de suas orientações e meditações e, sobretudo de sua postura que por si só muito me apresentou a Cristo nestes nove anos que o ouço e o presencio ser um vaso de honra nas mãos do Oleiro. Mas, tem que ser assim, afinal, é Cristo que vai com ele, o mesmo Cristo que continua conosco.

Por suas mãos eu desci às águas do batismo e ao delas emergir, meu coração já tocado por sua oração e, sobretudo pela ocasião, registrou para sempre o som de sua voz ao me olhar nos olhos, segurando meu rosto a me dizer: Querido, mantenha os seus olhos em Cristo. As lágrimas de alegria transbordam até hoje quando me recordo, assim como o som de sua voz forte e suave e o brilho de seus olhos. Quantos como eu viveram essa alegria? Muitos.

Por sua ordenação, ele recebeu a mim e a minha esposa naquela que era a manhã de nosso casamento. Era também o dia em que acontecia o primeiro culto nesta sede do bairro paraíso. Ali ele nos abençoou, apresentando-nos a Deus como um novo casal entre os homens e diante do Eterno, rogando ao Pai para que fossemos abençoados pela união a ser solidificada a cada dia, servindo aos propósitos de Seu reino, sobretudo.

Ele, este servo que trouxe novas maneiras de dizer que é preciso continuar a respirar o mesmo oxigênio, o evangelho do reino; ele que nos ensinou a todos especialmente por sua responsabilidade alinhada ao mesmo evangelho; ele que mesmo enfrentando toda a sorte de obstáculos, viu a maioria cair pelo poder de Deus, e mesmo diante dos que não pode transpor, entendeu-os por lições da parte de Deus e, portanto, de toda sorte, tornou-se um testemunho de como a gratidão e a bênção, a obediência e a dependência, sobretudo a ação de graças devem ser o comportamento do discípulo.

A ele, a gratidão de minha parte e de minha família, assim como penso estar autorizado a dizer em nome de todos que o conhecem e com ele convivem, ou somente o ouviram um dia – Pastor Kleber, que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com você e toda a sua família nesta nova fase e por toda a vida. Pastor Kleber, muito, muito obrigado por entregar a sua vida pelo reino, anunciando-o com o amor e a firmeza que lhe são característicos, resgatando cada um de nós quando perdidos, com a responsabilidade que se espera de um pastor.

Recebe aqui um abraço do Sadi – Um Peregrino da Palavra, e de toda a igreja que você ajudou a formar nestas terras bandeirantes. Nós te amamos e a toda sua família.

Sady Folch# Pastor, obrigado!
leia mais

# Paz diante da Injustiça

135517769822Quem nunca se sentiu indignado quando vivencia uma injustiça provocada pelas precárias instituições administrativas neste país. Pagamos impostos altos, comparados aos países de melhor qualidade vida no mundo, no entanto não temos nem mesmo uma mínima contrapartida em investimentos.

Estive com minha esposa em um hospital nessa madrugada, sendo um dos melhores públicos de São Paulo, no entanto o atendimento foi tão demorado e deficiente que nem preciso explicar a ninguém o quadro encontrado. Todos sabem bem sobre esse tipo de coisa no Brasil.

Pois bem, minha revolta foi tamanha, que quando me dei conta estava dizendo, pensando e sentindo coisas totalmente despropositadas para quem conhece e vive pelo equilíbrio do posicionamento de Cristo nessas situações, tanto quanto pelo reconhecimento que temos de quão passageira é a vida e a promessa que está sobre nossas cabeças.

Pela graça de Deus, logo em seguida fiquei mais calmo, pois no auge de minha indignação percebi que havia um limite para minha postura e comecei a diminuir o nível de minhas emoções. Por fim, acabei por sentir uma paz profunda que cheguei a estranhar, afinal você se depara com as maiores desumanidades e injustiças nesse lugar, e ainda tem que ouvir que a instituição serviria de modelo para países de primeiro mundo como os Estados Unidos.

Só mesmo tendo uma santa paciência para suportar esse tipo de humilhação. Contudo, avaliando o quadro à minha volta, percebendo que minha esposa estava se sentindo melhor, percebi que são os detalhes que realmente importam aqueles a que devemos nos atentar para viver a vida da melhor forma possível.

Todos sabem que os governos deste país são péssimos gerentes da coisa pública, conduzindo-a sobre uma plataforma de alto nível de corrupção, tornando nossas vidas praticamente um martírio enquanto tudo de nós é exigido e quase nada devolvido com dignidade. No entanto, garanto que não há nada que se compare ao amor de Cristo e a forma como somos tratados pelo Espírito de Deus quando nos encontramos nessas situações e nos atentamos ao conhecimento espiritual que recebemos para nos sustentar.

Uma coisa é certa nesta vida quando se tem uma experiência real com Deus, é muito fácil compreender que “nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo”.

Pois bem, a indignação é justa, contudo é preciso pensar o seguinte aspecto. Ainda que tenhamos um posicionamento de cobrar pela justiça, fazendo-o amparado pelos direitos e deveres fundamentais alcançados pelas sociedades democráticas, é necessário manter-se em paz.

Sim, pela misericórdia de Deus minha mulher melhorou antes mesmo de ser atendida e quando voltamos para casa com o dia amanhecendo, deitamos nossas cabeças no travesseiro com a certeza de que estávamos muito melhor do que as pessoas que “dirigem” as instituições político-administrativas deste país e que jamais souberam o que seja abençoar ao invés de amaldiçoar a vida das pessoas que não podem nem mesmo se defender em uma situação frágil como essa.

Feliz Sábado do Peregrino da Palavra!

Sady Folch# Paz diante da Injustiça
leia mais

Corpo a corpo

No capítulo 8 de Atos vemos Filipe sendo colocado pelo Espírito Santo no caminho de um alto funcionário etíope que lia a Bíblia e não entendia. Filipe explica para ele, conta sobre Jesus e o resultado é que aquele homem pede o batismo naquele mesmo momento. Em seguida acontece um curioso caso de teletransporte. Filipe some dali e vai aparecer em Azoto, longe dali.

Ok, temos uma força sobrenatural em ação aqui. O Espírito Santo diz onde Filipe deve estar e depois simplesmente o arrebata de um canto para o outro quando a missão está cumprida.

A pergunta é: por que razão essa força sobrenatural não simplesmente substitui Filipe? Por que um anjo não aparece ao eunuco como um dia apareceu a Paulo?

Paulo é a exceção. A regra é Filipe. A regra é o corpo a corpo. A regra é um ser humano testemunhando a outro ser humano. A regra, amigo, é o discipulado, em que um discípulo aprende o suficiente do Mestre para então fazer discípulos ele também. Vivendo perto.

O evangelho, quando ilustrado pelo impacto que ele teve na vida de quem o anuncia, tem uma força que da boca daquele anjo não teria.

O evangelho, quando corporificado na sua vida, terá um impacto que você nem imagina!

Marco Aurélio BrasilCorpo a corpo
leia mais

# A inteireza da paz

feliz sábadoNa manhã desta sexta, recebi uma mensagem WhatsApp endereçada a mim em um grupo que participo, e alguém que conheci há algumas semanas, testemunhava ainda não ser adventista, mas dizia sentir-se totalmente aconchegante quando lia os textos dos demais integrantes, praticamente todos adventistas do sétimo dia.

A sua sensação, dizia, é de segurança quando lê nossos textos às sextas e percebe o feliz sábado que desejamos uns para os outros. E naquela hora, ao ler a saudação que eu havia feito em resposta a alguém que se dirigiu a mim igualmente, – Shabbat Shalom – resolvera se abrir para nos falar sobre seus sentimentos.

Disse não saber o significado da expressão hebraica, mas que havia sentido uma “profunda vontade de sair correndo para esse lugar…sei lá onde”, afirmou ela. Eu quase chorei de emoção.

Em seguida, testemunhou-nos ter lido uma mensagem que um dos integrantes havia escrito sobre o quarto mandamento, e aquelas palavras a tocaram de tal forma, que de pronto se ajoelhara, entregando o seu fardo para Jesus, segundo suas próprias palavras.

Esta semente de meditação poderia parar por aqui, tamanha a grandeza deste testemunho vivenciado por essa pessoa, tocada pelo amor de Deus e por Seu poder. Contudo, permitam-me estender algumas linhas apenas, para falar sobre a explicação que dei sobre o significado de Shabbat Shalom.

Disse a ela que “Shabbat” significa sábado, sendo o dia em que o SENHOR descansou de toda obra que havia feito, abençoando-o e o santificando. Quanto a “Shalom”, afirmei que, ao contrário do que muitos pensam, não significa tão somente “paz”, todavia tendo um significado mais profundo.

Shalom é uma palavra que tem origem na palavra “shalem” e significa “inteiro”, “completo”. A compreensão de paz nesse contexto surge, portanto, quando se conclui que para alcançá-la, é preciso estar inteiro, por completo diante do Eterno.

Por isso o Shabbat Shalom, para desejar uns aos outros que nos entreguemos por inteiro neste dia, a fim de alcançarmos a excelência da adoração ao Eterno no dia santificado, e dessa forma, restaurando nossas forças, adentrarmos novamente à semana, e nela testemunharmos o nosso viver, completos e por inteiro em Deus, pela graça de Cristo.

Foi assim que aconteceu!

Shabbat Shalom!

Sadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# A inteireza da paz
leia mais

Assim diz o Senhor Deus

10Nesta sexta, dia 20 de março, comemorou-se o dia do contador de histórias. Creio o ato de escrever histórias, compartilhando e proporcionando reflexões, estar intimamente ligado aos contadores de histórias. É certo que estes nem sempre são os que as escrevem, todavia podem ser os tradutores orais das verdades nelas contidas, conservando-as por registros de suas civilizações, por exemplo.

Em tempos idos, a história era dada a conhecer talvez ainda pela manhã ou mesmo ao cair da tarde, até quem sabe em noite alta; fosse ao interior das casas ou à sua porta, porém o fato é que o fizeram para transmitir os valores de suas culturas.

Não foi diferente com o povo nascido do ventre dos filhos de Noé, que geraram filhos até que Abraão fosse formado e transformado, para que Moisés viesse a nascer e escrevesse os cinco livros, dando a conhecer ao mundo registros de histórias contadas há muito antes dele. Histórias que remontavam aos dias de Adão, o primeiro homem, e os dias da criação antes que este fosse.

Posso imaginar as gerações antes Moisés, legítimos guardiões da Palavra, contando as histórias do justo Enoque, de sua virtude em andar com Deus, e por que fora tomado por Deus para Si mesmo; também falando do dia em que Adão conheceu a seu neto Enos, aquele que por seu intermédio se passou a invocar o nome do SENHOR, demonstrando dependência e obediência.

Inúmeras foram as histórias contadas por gerações. Famílias inteiras sentadas ao redor de um ancião, para ouvirem o que lhe fora transmitido por outros antes dele. A prova mais consistente e maravilhosa de tão nobre ofício nos é dada a conhecer pela advertência do quarto mandamento: “Lembra-te!” Há muito sabiam do referido dia de guarda, abençoado e santificado, como justa medida observada pelos fieis contadores das histórias narradas por Deus.

Cumpre lembrar, sejamos nós também os responsáveis pelo digno ofício, como o foram os primeiros ao tempo dos apóstolos pelo que se lê: “iam por toda a parte, anunciando a palavra”, pois, tomando de empréstimo o arrimo das palavras de Paulo: é manifesto que somos a carta de Cristo, em escrita, não de tinta, mas com o Espírito do Deus vivo; não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do nosso coração. Portanto, saiamos pelo o mundo e anunciemos o evangelho a toda criatura, pois bendito o que vem em nome do Eterno.

Feliz sábado!

Sadi – Um Peregrino da Palavra

Sady FolchAssim diz o Senhor Deus
leia mais

# Sementes de Vida

Above the cloudsEscrever estas sementes tem me proporcionado muitas alegrias, sobretudo quando leio os comentários dos leitores. Percebo um crescimento de ambas as partes: dos que leem porque meditam e respondem positivamente, independente do estágio de sua caminhada; e o meu próprio. Também cresço eu, por me fazerem pensar, mediante suas observações.

Escrevê-las me dá a chance de externar minhas próprias angústias e dúvidas, revelando-me o demasiado humano que ainda se esconde em mim, tanto quanto expressar a paz e a certeza que sinto em relação à minha experiência com Deus. Por vezes funciona como um desabafo aos meus próprios ouvidos ou aos do Eterno; por vezes, surge como um louvor que entoo para testemunhar as bênçãos que tenho vivido.

Uma dessas bênçãos são os leitores a quem tive a oportunidade de conhecer, que me procuram através de minhas páginas do facebook, seja a pessoal, seja a intitulada Um Peregrino da Palavra, devido às sementes que leram. São pessoas de diversos municípios brasileiros, dos menores aos mais desenvolvidos, todos apaixonados pelo assunto que de fato importa: o amor à palavra do Eterno, esta que transforma vidas.

Ontem, já tarde da noite, enquanto escrevia a semente de sábado, ouvi o sinal de mensagem in box do facebook. Era um desses amigos que ganhei escrevendo e meditando os caminhos do Eterno. Luiz Mário. Um jovem adventista; adorador do Deus vivo. Qual foi a minha surpresa e alegria ao me deparar com a frase: “Sady, eu passei no concurso!”

Que alegria a minha! De pronto me saltou à mente todas as conversas anteriores que tive com ele, quando me deu a conhecer toda a sorte de dificuldades por que passou para realizar seus estudos e viver dignamente, confiando, sobretudo em Deus. Filho de pessoas muito simples, que compreensivelmente não dimensionaram a importância da formação acadêmica para seus sete filhos, ainda assim, durante nossas conversas, sempre demonstrara sua esperança em dias melhores.

Luiz Mário, um adventista em Maceió; um habitante que aguarda pela Jerusalém celeste e que me contou ter morado em um povoado do litoral de Alagoas, em São Miguel dos Milagres. Ele é um dos muitos milagres de Deus, tanto quanto o é fruto de seu posicionamento que luta por uma vida melhor, e que, sobretudo confia nas providências do Eterno.

Sua transformação como discípulo de Cristo é resultado da obediência aos mandamentos. Sua vitória face ao certame que lhe proporcionará estabilidade, até que termine a faculdade com que sonha, também. Luiz Mário é o testemunho de uma vida que resplandece a luz que recebe do alto. E ele alça voos como a águia, tal qual a da canção Above The Clouds, de Derrol Sawyer, a que ele próprio me sugeriu conhecer.

Tudo isso porque ele decidiu viver os planos do Senhor para a sua vida, segundo afirma a vontade do Eterno revelada pela voz do profeta Jeremias (29:11-14), uma semente de vida escrita para proporcionar alegria, para nos levar a vitórias e transformações como a de Luiz Mário.

Louvado seja o nome do Eterno, pois Sua misericórdia dura para sempre!

Sadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# Sementes de Vida
leia mais

# Luz

candeiaSe há um testemunho maravilhoso com que nos deparamos quando conhecemos um verdadeiro discípulo de Cristo, é estarmos diante de alguém capaz de amar tanto as revelações da Palavra que as internaliza em sua vida, transformando-se a olhos vistos. Muitos diriam: “Esta pessoa é uma bênção”. E é exatamente isso. Uma bênção porque se permite transformar-se, contudo, maior ainda, quando dessa forma influencia positivamente o mundo à sua volta.

Converter-se é transformar-se, é receber luz para resplandecer, e é, sobretudo, se permitir conjugar-se lâmpada para os que estejam na escuridão. Há uma sabedoria judaica que interpreta as palavras do Eterno quanto ao uso do melhor azeite para a menorá no seguinte sentido: “Não é para mim que acendem a lâmpada, mas para as pessoas que ainda estejam na escuridão”.

A palavra da nova aliança revela o magnífico ensinamento do Mestre enquanto o registra afirmando que ninguém acende uma candeia e a esconde. Pelo contrário, coloca-a em lugar apropriado para que possa iluminar a todos os que estão na casa. Portanto, assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus. Palavras de vida eterna!

A Palavra nos guia de tal forma segura através dessa existência obscura e tortuosa que é o mundo, que faz necessário entendermos o quão tamanho relacionamento requer de nós um aprofundamento consistente em sua sabedoria, passando da letra para o espírito, vivenciando-a sobremaneira, internalizando seus mandamentos para que resplandeçam. O testemunho depende disso. Nós dependemos disso para crescermos.

Cumprir o mandamento é bênção, afinal, afirmou o Eterno: “Prestem atenção! Hoje estou pondo diante de vocês a bênção e a maldição. Vocês terão bênção se obedecerem aos mandamentos do Senhor”. Muito bem, contudo bênção maior diante dos olhos de Deus é fazermos resplandecer essa luz que dos mandamentos recebemos e por ela somos transformados.  A senhora White tem um depoimento em seus testemunhos que diz: “Todos exercemos uma influência que fala a favor da verdade ou contra ela. Desejo levar comigo as inconfundíveis evidências de que sou uma discípula de Cristo”.

Que a luz do Eterno, bendito seja o Seu nome, resplandeça em nós, alcançando a quem dela precise.

Feliz sábado!

Sadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# Luz
leia mais

# Ouse Crer!

16Esta semana eu resolvi presentear a minha família e a mim com um livro que há muito estava curioso para ler. Ouse Crer, do escritor Marco Aurélio Brasil. Os leitores das meditações da Nova Semente já o conhecem, pois ele é o autor das sementes publicadas às terças e quintas no blog do site.

Pois bem, logo que decidi procurar pela obra, eu estava no fórum João Mendes, no centro de São Paulo, e por isso, de pronto pensei na conhecida rua que possui um vasto catálogo de literatura cristã, a Rua Conde de Sarzedas.

Fui até lá, animado, entrei na primeira loja e adivinhem. Saí inconformado. Não tinham ouvido falar do livro, nem tampouco da editora. E convenhamos, trata-se da Casa Publicadora Brasileira – CPB. Pensei comigo: é apenas um funcionário novo, uma pessoa jovem; natural que não conheça toda a literatura e as editoras.

Depois que saí da terceira loja, ouvindo a mesma resposta em relação ao livro e à editora, disse a mim mesmo: “como pode ser isso; ninguém conhece nem mesmo a CPB?”. Foi quando pensei no título do livro, e de imediato decidi que deveria entrar nas livrarias e trocar a pergunta pela exclamação. Entraria nas lojas e olhando nos olhos do atendente, diria de forma respeitosa, mas imperativa: Ouse Crer!

E como somos seres humanos, passíveis de paixões, medos, relações imperfeitas trazidas ao longo da vida, inseguranças, convencimentos distorcidos, supostas conversões, métodos complicados de cristianismo, e sem transformações verdadeiras, acreditei que não seria difícil identificar alguém que demonstrasse surpresa com a frase que diria de pronto.

Decidido a falar de Deus por meio dessa única frase, fui em frente. Logo me deparei com uma atendente bastante aborrecida, tentando convencer um colega de trabalho com seus argumentos. Ao perceber que eu estava parado a sua frente, desculpou-se e me perguntou: Em que posso ajudar? Eu disse apenas: Ouse Crer! De imediato vi um sorriso saltar daquele semblante, antes fechado e tenso.

Incrivelmente, em cada uma das lojas que entrei, mesmo ouvindo sempre que não conheciam o livro ou a editora, em todas eu saí satisfeito, pois onde entrasse e apenas exclamasse a ousada frase, percebia um sorriso de satisfação no rosto do atendente, e por algumas vezes até mesmo uma resposta positiva.

Falando do livro, o meu eu o achei na livraria da CPB na Praça da Sé, e o que tenho a dizer é que o recomendo, deixando que você mesmo busque a sua experiência pessoal com a leitura. Contudo, afirmo: ouse crer e busque o Eterno Deus em oração e Ele te ouvirá. Busque-o e o achará, quando o buscar de todo o seu coração. Creia, pois Ele fará mais por você, do que você pede ou pense poder receber.

Ouse Crer! Feliz sábado!

Sadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# Ouse Crer!
leia mais

O jardineiro

Ontem, quando ia para o trabalho, vi um jardineiro podando a grama e os arbustos em frente a uma casa que estava vazia e para vender. Enquanto pensava na cena lembrei da parábola do servo bom e do servo mau (Mateus 24: 44 – 50). Cristo elogia o servo que, sem saber o dia do retorno do seu senhor, deixa tudo em ordem e diariamente cumpre com suas obrigações.

Obviamente o jardineiro cumpria ordens do proprietário que quer tudo em ordem para atrair a atenção de um comprador. Quer tudo em ordem, pois, por não saber quando surgirá o comprador, não quer ser pego de surpresa.

Se imaginarmos que o proprietário é o Pai, a casa o Reino dos Céus e você e eu somos o jardineiro, fica fácil entender a importância do jardim. Assim como a atratividade da casa começa pelo jardim a atratividade do Reino dos Céus começa por aquilo que fazemos diariamente. Nossas palavras, nossas ações, nossa postura, são o cartão de visitas do Eterno, pois, em grande medida, mostram aos outros se vale a pena ou não investir neste projeto chamado salvação. Assim como eu, mesmo sem ver, admirei o proprietário daquele imóvel, as pessoas precisam admirar o Pai e desejar o Seu Reino por aquilo que demonstramos, é o que chamamos de testemunho. Cristo disse que seríamos Suas testemunhas em todos os lugares (Atos 1:8), portanto, cuide do seu testemunho, afinal ele poderá atrair ou repelir pessoas para o Reino.

Gelson De Almeida Jr.O jardineiro
leia mais