Últimas Publicações

Tal pai, tal filho

Tu és o nosso Pai. Nós somos o barro; tu és o oleiro. Todos nós somos obra das tuas mãos. Isaías 64:8

O desejo de Deus é que sejamos simplesmente como Jesus…simples assim!

Não é uma grande novidade? Nós não estamos amarrados às nossas próprias características. Não existe uma condenação para que você viva entristecido. É possível ajustar sua personalidade. Por mais que você tenha sido uma pessoa ansiosa durante a vida toda, não precisa passar os próximos dias do mesmo jeito. E, mesmo que tenha nascido uma pessoa intolerante, não precisaria morrer assim.

Quem foi que afirmou que não podemos mudar? De onde surgiram equívocos como: “Eu sou uma pessoa ansiosa. Faz parte da minha personalidade” ou ainda “Serei sempre um pessimista. É meu destino” Quem falou? Faríamos discursos parecidos acerca de nossos corpos? “É da minha natureza ter uma perna fraturada. Não adianta tentar mudar”. Certamente não funciona deste jeito.

Quando temos algum problema físico, procuramos um médico. Isso também não deveria se aplicar aos problemas que temos na alma? O correto não é procurar corrigir nossas atitudes erradas e tratar nosso comportamento egoísta? O Eterno tem o poder de transformar nossos corações. Sua vontade é que possamos ter o mesmo sentimento de Cristo.

Sei que às vezes ficamos presos a maus hábitos…mas lembre-se “tal pai, tal filho”  ou “filho de peixe peixinho é” são dois ditados que servem para ilustrar a importância de vivermos de forma a expressar as mesma características de nosso Pai Celestial.

Adriano VargasTal pai, tal filho

Artigos Relacionados