Últimas Publicações

Testemunhando

Há muitos anos, na cidade de Bedford, três mulheres conversavam à porta de uma residência acerca de sua experiência espiritual. Muito entretidas, não perceberam a chegada de um homem, que ficou a ouvir o que falavam. Aquilo marcou-o tanto que decidiu conhecer mais acerca do Jesus de quem falavam as mulheres, afim de ter experiência parecida com a delas. Se converteu, seu nome, John Bunyan, autor da célebre obra “O Peregrino”. E as mulheres, quem eram? Nunca se soube quem eram, mas, com certeza, deram testemunho eficaz da fé que abraçavam.

Provavelmente aquelas mulheres morreram sem imaginar o valor de um verdadeiro testemunho e a extensão do que fizeram naquele dia. A verdade, porém, é que somente a eternidade revelará o tamanho e a extensão do testemunho que deram em sua vida.

Ao longo da vida tenho encontrado pessoas que, em tom de desânimo, afirmam saber do seu dever de levar almas aos “pés de Cristo”, mas que se sentem incapazes de fazer isto, dizem “não ter jeito para a coisa”. Sempre digo que, muito mais importante que pregar Cristo para as pessoas, é viver Cristo para as pessoas.

O mundo precisa conhecer Cristo, apresente-O ao mundo, fale de Seu amor, mas mostre o Seu poder, poder que vivifica e transforma todos os que a Ele se achegam. Um exemplo de vida vale mais que muitos sermões pregados na mais imponente igreja.

Gelson De Almeida Jr.Testemunhando

Artigos Relacionados