Últimas Publicações

Diante da blasfêmia

Escrevi outro dia sobre a necessidade de cuidarmos do que lemos e quanto ao que nos alimentamos quando o assunto é nos informarmos na web, sobretudo nas redes sociais onde a loucura e a blasfêmia imperam. Reiterei a necessidade de apresentarmos em nossos comentários a essência que há nos ensinamentos bíblicos, em especial do Mestre Jesus, estimulando o crescimento dos frutos do espírito em nós, sobretudo em nossos leitores.

Hoje faço um adendo a esse posicionamento: Sim, alimente-se e busque sempre os frutos do espírito, contudo não se omita! Não se cale quando o assunto for o vilipêndio a tudo que represente as bases da fé em Cristo. Quando o fizer, entretanto, não use de palavras de ódio. Que a Palavra de Deus seja o seu único esteio. Ao herege, admoeste-o por uma, duas vezes. Depois disso, evita-o, sabendo que tal está pervertido e vive para o pecado. Por si mesmo está condenado. O Senhor pelejará por nós, e nós nos calaremos, ensinam as escrituras.

Por que digo isso? Não bastassem todas as blasfêmias que temos presenciado mundo afora, uma peça de teatro foi colocada em cartaz recentemente, retratando Jesus como homossexual. Houve censura. E neste fim de semana, um sujeito durante um show ocorrido em Garanhuns, diante de uma plateia em êxtase, reafirmou diversas vezes que Jesus é travesti e transexual. A nossa indignação, por certo, não tem tamanho diante de tal blasfêmia, contudo esse comportamento já era anunciado pelas escrituras. Admoeste, sem estimular o ódio e a violência, contaminações perigosas para quem almeja viver do amor de Deus. Não é fácil, mas fundamental.

A cada dia se vê mais o avanço de uma agenda satânica sendo implantada no mundo em nome de uma nova ordem mundial, alimentada por megaempresários internacionais e incensada por artistas e intelectuais, inclusive no Brasil, onde o cultivo dos valores judaico-cristãos são combatidos com veemência.

Vide a Europa que testemunha o caos em suas ruas. A Suécia, a Noruega e a Alemanha veem índices de violência e estupro aumentarem consideravelmente. Na Inglaterra, passeatas são feitas em nome de uma cultura oriental francamente desalinhada aos direitos humanos, haja vista defenderem o direito de bater em esposas e de matar os infiéis à sua religião. O Brasil dispensa comentários. É a própria expressão da decadência e da vergonha.

Estamos vivendo o fim dos tempos. A volta de Jesus é iminente e há apenas uma saída ao povo de Deus: buscar fortalecer-se na Palavra e viver por ela mediante a fé, orando e jejuando, refletindo o amor de Deus. Disse Jesus: “Quem faz a vontade de meu Pai que está nos céus, e pratica a palavra, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe”. Orem pela humanidade que a cada dia se vê enredada pelas trevas. Revistam-se da armadura do Espírito para se protegerem no dia mal. Deus nos ajude, pois dele é essa batalha.

Sady Folch – O Peregrino da Palavra

Sady FolchDiante da blasfêmia

Artigos Relacionados