-

Mudança de Reinos

Mudança de ReinosA notícia polêmica desta sexta não foi outra senão a da saída do Reino Unido do bloco da União Europeia. Naquele solo pátrio, os mais jovens lamentam e os mais velhos se regozijam. Para alguns dos países daquele mercado comum o caminho deverá ser o mesmo. Pelo mundo, as bolsas caíram e não se fala de outra coisa, a não ser que o quadro geopolítico mundial começa a mudar.

Da parte dos teólogos veio a relação do fato com a profecia de Daniel 2, passagem que trata do sonho de Nabucodonosor com a estátua feita de materiais diferentes. É sobre este aspecto que os convido a meditar, afinal, nem tudo o que se relaciona a esse assunto ocorrido na Europa interessa aos que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.

A estátua mostrou reinos que o tempo comprovou, a saber: a cabeça de ouro (Babilônia), o tronco de prata (Medos e Persas), a cintura de bronze (Grécia), as pernas de ferro (Império Romano) e os pés de uma mistura de barro com ferro (Países europeus, que são a divisão do Império Romano).

O que é a União Europeia e o início de seu rompimento, que agora ocorre com a saída da Inglaterra e a manifestação de outros países a pender nesse sentido, senão o reflexo da passagem de Daniel quando afirma: “…se procurará fazer alianças políticas por meio de casamentos, mas essa união não se firmará”.

A União Europeia parece forte, contudo, sabemos, é composta por países fortes e fracos. Basta comparar a Alemanha ou a Inglaterra com a Grécia ou Portugal. Também este fato se adequa à profecia de Daniel, que afirma: “…esse reino será em parte forte e em parte frágil”.

Nesse diapasão, muitos já imaginam que tais rumos possam levar as nações (reinos) europeias a se afastarem umas das outras, criando barreiras entre si, ocasionando extremismos nacionalistas que jamais produziram bons resultados. Una-se a isso os fundamentalismos político e religioso em ascensão no mundo, gerando reconhecida desigualdade e violência, e a falência de uma série de outros sistemas que guarnecem a estabilidade de uma sociedade justa, culminando na degradação de valores sociais e morais, temos aí um barril de pólvora pronto a explodir.

Dois fatos, segundo as escrituras, surgirão desse quadro. Primeiro, o levantamento de um líder que conduza o mundo à paz, o que convenhamos, também é profético no sentido dos tempos do fim. Segundo, conforme ainda o livro de Daniel, na época desses “reis”, o Deus dos céus destruirá todos esses reinos e os exterminará, estabelecendo um reino que jamais será destruído e que nunca será dominado por nenhum outro povo, durando para sempre.

Mudança por mudança, aguardamos a que vem da parte de Deus, com a volta de Jesus. Portanto, não nos preocupemos com estas coisas, a não ser para reconhecer as profecias e nos fortalecermos mais ainda no sentido de guardarmos os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.

Sadi – O Peregrino da Palavra.

Sady FolchMudança de Reinos

Artigos Relacionados