Últimas Publicações

Quem irá por nós?

O meu candidato presidencial é o líder nas pesquisas. É o tal de “indecisos/brancos/nulos”. O porcentual de jovens com vontade de deixar o país atinge suas marcas mais expressivas na História. A situação é tão desanimadora que ansiamos por um salvador da pátria, o que torna as perspectivas ainda mais sombrias, já que a maior parte dos eleitores pode acreditar que algum dos postulantes efetivamente se encaixa nesse perfil. Nesse cenário, ler Isaías 6 esta manhã foi iluiminador.

É um capítulo curtinho, mas notável. Ele começa dizendo que Isaías teve uma visão no ano da porte do rei Uzias. Uzias governou por 52 anos sobre Judá. A arqueologia demonstrou que ele foi a grande pedra na sandália de Tiglate-Pileser, o feroz rei assírio, que dominou Babilônia e boa parte da Mesopotâmia. Uzias, contudo, o escorraçou em todas as suas investidas, mas agora ele estava morto e o povo estava aflito. A subjugação assíria parecia inexorável. Em suma, o sentimento geral deles era parecido com o meu assistindo ao jornal matinal e a cobertura das eleições deste ano.

É nesse contexto que Isaías vê o Senhor “num alto e sublime trono”. Sua voz faz as paredes do templo estremecerem, há querubins cantando “Santo, santo, santo”, Sua glória preenche tudo. É que quando o cenário geopolítico se mostra soturno, Deus reafirma Sua soberania sobre os reinos deste mundo. Não exatamente para nos confortar, mas para nos fazer ver as coisas pela perspectiva correta. Deus é Santo e está acima de tudo isso. Independente dos caminhos que seguirmos, os planos dEle não serão frustrados.

Ele conclama Isaías a falar em Seu nome, mas na sequência prevê que esse esforço será vão. Ainda assim, Ele faz a sua parte, anunciando, falando, convidando, apelando.

Reafirmei hoje, então, a decisão de ouvir a voz dEle acima do noticiário agourento, e de ser um porta-voz do Reino dEle, mais do que de qualquer visão política humana. Ainda que poucos o façam, que eu esteja entre eles.

Marco Aurélio BrasilQuem irá por nós?

Artigos Relacionados