Publicações com Amor de Cristo

# Os que fazem aos pequenos, a Mim o fazem.

Sábado pela manhã pude presenciar uma pequena garotinha, estas que se encaixam no parâmetro do descaso social, ser cerceada pelo segurança de uma igreja que se dispõem todas as manhãs a pregar o amor de Jesus. A pequena era  apressada no ato de servir-se da água que buscava junto ao bebedouro, para que enfim saísse logo do recinto. Penso que isto se deu por suas roupas não estarem condizentes com a cerimônia e com os convidados, pois, em nenhum momento se mostrou desordeira.

As palavras de ordem repetidas em tom baixo, porém ouvidas por mim pela proximidade do fato, tinham o tom frenético e impaciente, dizendo: Vamos, saia logo! Saia logo! E sem nenhum ato mais brusco, não fosse aquele o bastante, o homem de quase dois metros de altura acompanhou a franzina criatura que, diga-se de passagem, para a sua tenra idade, poderia se dar ao luxo de umas estripulias, tais quais as que frequentam o átrio da igreja. Coisas de criança, nada mais. Contudo, aquela não era uma das nossas, e, portanto, isto certamente não seria aceito.

Ali aparentemente não era lugar para aquele tipo de gente. Ao menos foi o que pareceu. E segundo se sabe, empregados cumprem ordens, e são preparados para manter a ordem do lugar. Ou melhor, dizendo, manter a ordem da santidade do lugar, mesmo que não houvesse desordem no sentido puro que o ato empresta a palavra, como foi o caso.

Disse Jesus certa vez – “pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai. Não possuais ouro, nem prata, nem cobre, em vossos cintos, Nem alforjes para o caminho, nem duas túnicas, nem alparcas, nem bordão; porque digno é o operário do seu alimento.” Mateus 10:7-10!

A qual destas características têm se preocupado os membros da igreja. Em reparar nos que necessitam de tudo, ou nos desfiles de seus belos talares, sentados em seus automóveis de última geração, exibindo orgulhosos suas promoções profissionais, ou mesmo o resultado prolíxico de seu estudo bíblico apenas teórico a primeira vista?

Ou seria melhor lembrar-los da passagem: “Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus.”.

Ou ainda: “E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;” Mateus 25:40-42

Que a misericórdia de Deus esteja sobre a sua igreja verdadeira.

Sadi – Le Pellegrin

 

Sady Folch# Os que fazem aos pequenos, a Mim o fazem.
leia mais

# O Amor de Deus

É da natureza humana às vezes se angustiar em determinados momentos da vida, especialmente quando se cria uma expectativa sobre algo que se queira muito. Não penso que seja ilícito desejar coisas boas, ter suficiência em diversas áreas da vida, no entanto, há passagens bíblicas muito claras quanto a Deus conhecer as coisas que precisamos, e ainda tantas outras demonstram que ele deseja para nós coisas melhores das que pedimos ou pensamos.

Então por que muitas vezes limitamos os presentes do coração de Deus que estão endereçados a nós? Será por ansiedade? Será por falta de fé não crer que tanto assim pode nos ser ofertado? O certo é que muitas vezes deixamos de receber o melhor que está preparado pelo Criador, pois, temos os olhos voltados para os ideais humanos e aos padrões que nos rodeiam. Possivelmente a melhor resposta esteja na falta de comunhão com Deus, daquela forma íntima, diária, pessoal, de filho dependente para Pai supridor de todas as coisas.

 Que estes instantes que se aproximam do por do sol desta sexta-feira sejam aproveitados para estarmos com o Pai bem de perto, deixando que Ele fale ao nosso coração, e assim possamos aprender a ter esse relacionamento único. E que esta semana que inicia no por do sol deste sábado nos traga surpresas maravilhosas, em especial a que se traduz em termos um amigo que atende pelo nome de Deus.

 Alguns podem ser amigos de reis e príncipes, mas, quantos têm como seu amigo íntimo alguém que atenda pelas características de ter criado todas as coisas, e poder de fato todas as coisas, conhecendo tudo do que precisamos?

 É um caso a se pensar cuidadosamente, pois, além de todas as vantagens humanas de se ter um relacionamento com Deus, passa por Ele fatos muito mais importantes, como o de ser o salvador da humanidade, tesouro único que não se pode comprar nem receber do homem. Se conseguirmos imaginar um mínimo do amor que Ele tem para nós, só isto bastará para desejarmos a sua intimidade, sabendo que não teremos falta de coisa alguma.

 Shabbat Shalom !!!

 

Sadi – Um Peregrino na Palavra  


Sady Folch# O Amor de Deus
leia mais

# Louvor – Adoração, gratidão e edificação.

“Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seus corações”. Colossenses 3:16

Que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês, proporcionando em meio aos louvores entoados à Deus, uma semana de verdadeira adoração ao nosso Redentor que vive e reina.

Sadi – Um Peregrino na Palavra

Sady Folch# Louvor – Adoração, gratidão e edificação.
leia mais

# É preciso coragem

Receber amor e responder na mesma medida é fácil. Mas, como amar e perdoar a quem lhe fere? Ser perseguido no emprego até ser mandado embora. Ser traído por um sócio e ter que recomeçar quando a antiga sociedade caminhava rumo à prosperidade, isto também reaviva o senso comum que deseja devolver na mesma moeda, como se costuma dizer.

Em um sermão no ano passado a igreja ensinou aos fiéis que estar magoado diante destas situações é normal. Contudo, se não substituirmos a mágoa pelo amor e o perdão, seremos levados a viver sentimentos piores e mais nefastos como o ódio, o rancor e o ressentimento. Venenos para o corpo, a mente e o espírito. Amar e perdoar. Orar por quem se torna um algoz em sua vida. Orar por quem lhe despreza. Amar a quem desdém de sua capacidade de perdoar é definitivamente um ato de coragem. É estar em comunhão com o divino.

Atitudes que não precisam de um espírito amadurecido no evangelho, ou de muitos anos de estudos bíblicos para acontecer, mas, tão somente de uma entrega verdadeira ao amor vivido por Cristo. Fruto de um espírito abnegado. Nascido de novo. Exercitando o novo mandamento – Amai-vos uns aos outros como eu vos amei – como ensinou Jesus.  

É hora de abrir o coração sem recear que esta atitude se torne insana diante do mundo. É preciso mesmo que o contraditório pareça uma loucura. Entregar-se a viver o amor por seu semelhante, amando e perdoando a quem lhe seja opositor. Sentimentos revestidos do poder de Deus, chancelados por Ele, fortalecidos pelo Espírito Santo e honrados por Jesus que levam a nossa história de vida pelo caminho do testemunho da Glória de Deus, transformando assim o sentimentalismo humano, este demasiadamente humano.

Shabbat Shalom

Sadi – Um Peregrino na Palavra

Sady Folch# É preciso coragem
leia mais

Essas Pegadas São Minhas

 Passou o Natal e o fim de 2011 se aproxima. As comemorações não acabaram, mas não se vêem mais lojas lotadas de pessoas comprando presentes. Tudo agora gira em torno do ano novo. Parece que faz pouco que 2011 começou e já está acabando. Foi tudo muito rápido e nem percebemos!

A cada passo dado em 2011 pegadas foram deixadas. Olhando para trás, veremos muitas vitórias, mas também alguns escorregões feios. Mas espere! Se voce é apenas um porque então quatro pegadas? A razão é simples, durante todo o ano de 2011 Cristo andou ao seu lado, passo a passo. Em momentos difíceis ou não, lá estava Ele. Voce se lembra? Percebeu isto? Ou voce é daqueles que acham que as coisas ruins foram obra do azar e as boas porque voce mereceu?

É conhecida a fábula do jovem que ao olhar suas pegadas viu que em determinado ponto do caminho só havia duas pegadas, não quatro. Falando ao Senhor disse: “Por que é que naquela parte do caminho vejo apenas duas pegadas. Por que me abandonaste?” O Eterno lhe responde calmamente: “Naquele ponto voce vê apenas as minhas pegadas, pois a jornada estava tão difícil que eu carreguei-o no colo”. Que Deus maravilhoso!

Sabe de uma coisa? O Deus que já lhe salvou uma vez, se preciso for, fará tudo novamente, portanto, em 2012, faça a escolha correta, deixe o Eterno guiar seus passos em todos os momentos da vida, pois, se preciso for Ele o levará no colo. Feliz Ano Novo!

O texto acima foi preparado por meu sobrinho, Gabriel do Valle de Almeida

Gelson de Almeida Jr.Essas Pegadas São Minhas
leia mais

Amor que constrange

“Porque o amor de Cristo nos constrange… ele [Jesus] morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si…” II Coríntios 5:14 e 15

Recentemente, perguntei a uma jovem se estaria disposta a dar a vida por Cristo. Prontamente ela respondeu que sim, perguntei-lhe então, se estaria disposta a “viver por Cristo”, ela me olhou espantada e disse não haver entendido a pergunta. Falei-lhe então o que realmente significava “viver por Cristo”. Mostrei-lhe que viver por Cristo envolve deixar de lado algumas coisas e fazer outras. Muitos estão prontos a morrer por Cristo, mas poucos, a viver por Cristo.

Para morrer em meu lugar, Cristo abriu mão de muitas coisas como, deixou Sua casa e veio morar na minha, deixou de lado a divindade e assumiu minha humanidade, deixou a companhia de anjos, que o adoram dia e noite, e veio para um mundo onde foi desprezado, trocou a pureza celeste pela corrupção terrestre. Por quê? Ele não poderia ter morrido em meu lugar se ficasse nos Céus, não poderia ser meu irmão mais velho, sem viver perto de mim, jamais me diria o que fazer sem viver em circunstâncias como as minha. Enfim, para me salvar, através de Sua morte, Cristo abriu mão de tudo, apenas por me amar e querer o meu melhor.

Quando voce pensa em todo este grande amor não se sente impelido a fazer alguma coisa? Cristo abriu mão de tudo por nós, e por uma razão muito simples, Ele nos ama e quer o nosso melhor.

Gelson de Almeida Jr.Amor que constrange
leia mais