Publicações com Morte

Cuidado: Tinta Fresca

“no dia em que dela comer, certamente você morrerá” Gênesis 2:17 NVI


Dias atrás a escola onde trabalho foi pintada, quando vistoriava o serviço uma funcionária veio até mim, preocupado em que ela não se sujasse com a tinta fresca, apontei para uma porta e disse-lhe:

– Cuidado para não se sujar, a tinta está fresca.

Menos de cinco segundos depois ela já estava com o dedo sujo de tinta. Tristeza, espanto e arrependimento estampavam seu rosto quando, muito sem graça, se virou para voltar à sua sala. Fizera o que todos fazem ao verem um aviso de “tinta fresca”, passou o dedo para conferir.

O Eterno dera vários avisos sobre a “tinta fresca”, mas o casal, que tinha à sua disposição 99,99% do jardim, resolveu tocar no 0,01% que lhe era vedado. Não fizeram isso porque queriam pegar o que não lhes pertencia, mas porque queriam o algo mais que a serpente prometera, não sabiam bem o que era, nem entendiam direito o que conseguiriam caso tivessem, mas queriam. E o resultado não poderia ser pior.

Duas promessas haviam sido feitas caso tocassem no fruto, o Eterno lhes prometera a morte, a serpente lhes prometeu um conhecimento superior. Desacreditaram no Criador e acreditaram na “criatura”. Ao assim proceder causaram um dano irreparável em sua relação com o Eterno e gravaram em seu DNA a marca da desobediência, da rebelião. É bem verdade que não morreram instantaneamente, mas, assim que pecaram, começaram a morrer.

Assim como o galho seccionado da árvore não morre de imediato, mas tem sua sentença de morte decretada, o ser humano que decide agir de modo contrário e independente do Eterno tem sua sentença de morte decretada, pois o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23). Se você, ao contrário da morte, deseja a vida, e a vida abundante e plena, só tem um caminho a seguir, ser um ramo da videira celeste e nela permanecer unido (João 15:5). Criador ou criatura, a quem você dará ouvidos?

Gelson de Almeida Jr.Cuidado: Tinta Fresca
leia mais

Vá pro inferno

E se eu lhe disser que é isso mesmo, que você tem mais é que ir para o inferno? A gente se esforça demais para ir para o Céu quando deveria estar indo na direção oposta porque foi isso que Jesus fez e nos ordenou fazer também.

Do jeito que Dante fez, mas todo santo dia

Segundo Romanos 8:15, nós fomos adotados por Deus. Isso não tem nada que ver com nosso comportamento e nossas boas obras, mas com nosso relacionamento com o Filho dEle. Sendo adotados por Deus, a herança que Ele tem para cada filho Seu, o Céu, está garantida. Basta mantermos de nosso lado o relacionamento que nos ergueu à condição de adotados pelo Deus todo poderoso. Na verdade, o Céu é nossa origem e nosso destino final, então porque tanto esforço para ir para o lugar que já é nosso?

Já o inferno, descrito na Bíblia como um lugar de esquecimento em que todos jazem na morte e que será jogado no lado de fogo junto com a morte, segundo Apocalipse 20:14, bem, o inferno é também um lugar que está no presente, e não no futuro. Porque Jesus chamou aqueles que não estão se relacionando com Ele de mortos (Mateus 8:22) (e lugar de morto é no inferno, no esquecimento). Porque Jesus disse que as portas do inferno não prevaleceriam contra a igreja (Mateus 16:18).
Sabe, eu já topei o dedo e até a cabeça em algumas portas, mas eu sei que não foram elas que me atacaram e sim eu, estabanado, quem me feri. Quando Jesus diz que as portas do inferno não prevalecem sobre a igreja, Ele não está se referindo ao ataque do inferno à igreja, porque portas são imóveis. Ele está Se referindo ao exato contrário: a igreja atacando o inferno. Entrando nele. Fazendo discípulos entre os mortos espirituais. Salvando almas que jazem no esquecimento.
Você está preocupado em não se deixar influenciar pelos mortos? Você só se permite relacionar, e superficialmente, com aqueles mortos mais coradinhos, que não cheiram tanto quanto mortos, que não agem tanto como mortos, que não ouvem músicas que mortos ouvem normalmente e não comem e bebem e injetam na veia coisas que mortos comem, bebem e injetam normalmente? Você teme que os mortos possam tirar você do caminho do Céu? Por medo das más influências você está abdicando de ser a boa influência, de ser a luz maculando as trevas? Será que você não leu a advertência terrível do Mestre afirmando que qualquer que procurar salvar a sua vida, perdê-la-á, e qualquer que a perder, salva-la-á (Lucas 17:33)? Você exige que os mortos fiquem mais parecidos com os vivos para só então chamá-los de irmãos?
Meu amigo, e se eu lhe disser que o caminho do Céu não é esse que você está trilhando, e sim o exato oposto? E se eu eu lhe disser que o seu lugar é invadindo o inferno repetidas vezes, intencionalmente, decididamente, alegremente, amando cada morto como se ele fosse seu pai, seu irmão de sangue, seu primo, exatamente como Jesus Cristo fez?
Ora, vá para o inferno. Hoje.
Marco Aurélio BrasilVá pro inferno
leia mais

Cristo, volte já.

volta-de-jesusUm ano e quatro meses! Começa em 16 de julho de 2015, quando perco minha mãe e termina dia 20 passado, quando perco outra pessoa que muito querida e amada que muito me ajudou e alegrou a vida nos últimos sete anos, esse que classifico como o período mais triste de minha vida. Perto de tudo isso o assalto pelo qual passei, dias atrás e do qual ainda estou muito traumatizado, se torna coisa de pequena monta.

Durante esse tempo tive alegrias muito grandes também, mas hoje quero me deter naquilo que me chateou e me deixou triste, não especificamente no que me entristeceu, mas como devo reagir diante de tudo isso.

No evangelho de João, no capítulo 11, encontramos o relato da ressurreição de Lázaro, amigo íntimo de Jesus, a quem Ele amava profundamente. Cristo sabia que Lázaro estava doente, pois suas irmãs haviam mandado o recado (v.1), sabia que aquela doença o levaria à morte, mas não fez nada para alterar a situação, pelo contrário, ficou exatamente onde estava por mais dois dias (v.6). Findo esse período chama seus discípulos e vai a Betânia. Assim que chega encontra Marta que lhe diz: “Senhor, se estivesses aqui meu irmão não teria morrido”.

Se você conhece o final da história sabe que, momentos depois Cristo ressuscitou a Lázaro. Como Cristo não estava pessoalmente em Betânia Lázaro faleceu, mas quando lá chegou não esperou muito, ressuscitou a Lázaro. A frase de Marta, citada acima, mostra que ela sabia que Cristo era sinônimo de cura, de vida. Segunda feira, olhando para aquele corpo inerte, sem vida pensei muito em como seria bom se Cristo estivesse por ali, sem dúvida alguma ele a teria ressuscitado e todos estariam felizes agora, mas esta não é a Sua vontade e tenho que respeitar.

Causado por dores tão angustiantes surge um desejo que tenho vontade de expressar com gritos a plenos pulmões, mas que tenho me contentado apenas em pensar, e a pedir, de modo incessante: Cristo, volte já.

Quando minha mãe faleceu este se tornou o meu desejo, mas vejo que não fui muito além de “desejar”. Não adiantou, agora a dor veio novamente, decidi que preciso passar do desejo para a ação se não quiser passar por momentos tristes novamente. Não me resta outra alternativa a não ser viver e pregar o evangelho do Mestre para que Ele volte a este mundo e acabe com toda essa miséria, dor e sofrimento.

Se, como eu, você tem passado por momentos ruins, por dias escuros em sua vida, una-se a todos aqueles que tem trabalhado para “apressar” a volta de Cristo, se sua vida é boa o suficiente para que não tenha esse desejo, peço que não espere a dor chegar, una-se a nós e trabalhe para que o Salvador venha logo e acabe com toda essa miséria, e toda a sorte de angústia, dor e sofrimento. Cristo, volte já, que este seja seu desejo e aquilo que norteie seu pensamento e suas atitudes.

Gelson de Almeida Jr.Cristo, volte já.
leia mais

Deus existe

16 de julho de 2015, jamais esquecerei essa data, dia de muita dor e sofrimento pela partida de minha mãe. Ainda não consigo me acostumar à ideia de que ela não retornará mais para casa, que não mais verei ou beijarei o seu rosto, comerei de sua comida ou conversarei com ela. Nosso culto para receber o sábado nunca mais será o mesmo, sua voz entoando hinos e mais hinos não será mais ouvida, a morte levou um dos meus mais preciosos bens. Quase duas semanas de muita tristeza, dor e uma saudade que insiste em ficar e aumentar, o que fazer, como lidar com tudo isso? É difícil dizer o que é maior, se as lembranças ou a saudade.

Horas após perder seu filho, o pai do cantor Cristiano Araújo, perguntou a um repórter: “Me diz (sic), Deus existe?”. Era a pergunta de um coração partido, de um ser angustiado. Hoje, menos de duas semanas após perder minha mãe, respondo essa pergunta com toda a convicção: DEUS EXISTE. Se Ele não existisse não sei o que seria de mim com toda a dor e sofrimento que senti e ainda sinto. Só Ele para diminuir a dor e restaurar minha vontade de viver. Muito me confortaram as palavras abaixo do hino “Deus cuidará de ti” (composto em 1904 pelo casal Walter e Civilla Martin)

Aflito e triste coração, Deus cuidará de ti;                                                                                                                                     Por ti opera a Sua mão; Deus cuidará de ti.

           Deus cuidará de ti, Em cada dia proverá                                                                                                                                          Sim cuidará de ti; Deus cuidará de Ti.

Na dor cruel, na provação, Deus cuidará de ti;                                                                                                                     Socorro dá e proteção; Deus cuidará de ti.

Em pensamento ainda ouço minha mãe cantando esse hino, mas o Deus de quem ele fala é quem tem me confortado e amparado diariamente, é nEle que confio e nEle que espero.

Se, como eu, você está passando pelo vale da sombra da morte, se sente que a dor e a angústia atingiram o clímax em sua vida, se olha para os lados e não encontra solução ou alívio, não se desespere, olhe para cima, o nosso refúgio e fortaleza, o socorro bem presente na angústia (Salmo 46:1) está lá, de braços abertos nos esperando. Não importa a escuridão da noite, o sol voltará a brilhar. Não existe dor, não existe sofrimento, não existe tristeza que Ele não possa curar.

Gelson de Almeida Jr.Deus existe
leia mais

Um dia de vida todos os dias

Tonasso 2“O que você faria se hoje fosse seu último dia de vida” é a pergunta que muitos de nós já ouvimos alguma vez. É uma pergunta interessante, pois ela tem o poder de organizar em nossa mente os pensamentos em ordem de prioridade. Apesar de ser um questionamento popular, a Bíblia traz a uma dinâmica parecida e ainda apresenta qual deve ser a nossa atitude diante dela.

Para Deus, a palavra morte pode assumir uma conotação não tão pesada como é para nós hoje. Na verdade, o fim de uma vida pode significar o começo de outra. Não estamos falando de uma vida no céu ou de uma reencarnação onde, segundo a crença de muitos, só é alcançada ao completar nossa expectativa de vida, que está por volta dos 70 anos. Estamos falando de uma nova vida que pode ser iniciada hoje e de um passado que pode ser enterrado agora.

As misericórdias de Deus se renovam a cada manhã (Lamentações 3:22 e 23). Porque elas se renovam toda manhã? Porque cometemos erros todos os dias. A Bíblia chama esses erros de pecados. Pecado pode ser ofender alguém, deixar de fazer alguma coisa que deveria ter sido feita, mentir etc. Quem nunca peca todos os dias? Se não fosse por essa renovação diária, seríamos consumidos (idem).

Este é um dos motivos pelo qual temos, todos os dias, apenas um dia de vida. O salário do pecado é a morte (Romanos 6:23), perdemos a nossa vida a cada momento. Mas, a cada manhã, pela misericórdia de Deus, “ressuscitamos” para começar uma vida nova, uma nova chance, aproveitar novas oportunidades. Todos os dias, antes de dormir, devemos morrer com Cristo para amanhecer com Ele. Como morremos com Cristo? Pedindo perdão e perdoando as pessoas antes do fim do dia (Mateus 5:24) e pedindo perdão e sendo perdoado por Deus. Como ressuscitamos com Cristo? Tomando a nossa cruz a cada manhã e seguindo-O (Lucas 9:23).

Não espere 5 dias (ano novo) para começar a mudar. Mude agora. Erre agora. Se esforce agora e, antes de dormir, se arrependa e comece de novo se for preciso. Não temos anos, Deus nos dá apenas um dia de vida todos os dias.

basta a cada dia o seu próprio mal” (Mateus 6:34).
O pão nosso de cada dia nos dá hoje” (Mateus 6:11).

Leia Romanos 6.

ComunicaçãoUm dia de vida todos os dias
leia mais

Brincando com o perigo

Dias atrás estava dirigindo e vi uma pomba passeando no meio da rua, quanto mais me aproximava mais ela caminhava na direção da roda do carro. Diminui a velocidade, mas ela continuou, somente quando a roda estava a poucos centímetros foi que caminhou rapidamente para longe do perigo. Duas coisas me intrigaram, porquê seu instinto não impediu que caminhasse em direção ao perigo e, se podia voar, porquê escolheu se afastar caminhando?

A atitude dessa pomba, infelizmente, é muito comum nos seres humanos. Parece que sentimos prazer em brincar com o perigo, às vezes a contumácia ou a proximidade são tão grandes que é muito difícil fugir dele e de seus resultados. Quem não conhece os resultados de ficar muito próximo do perigo? Todos temos pelo menos uma experiência com isto. Muitos já me pediram que orasse para que o Eterno resolvesse um problema que seria evitado se apenas uma atitude anterior tivesse sido diferente. A Bíblia está repleta de personagens que teriam uma história muito diferente se não tivessem brincado com o perigo. Alguns como Davi reverteram o quadro, mas outros, como Eva, a mulher de Ló, Acã e , Balaão se arruinaram.

A maioria dos que mostram esse tipo de comportamento acaba entrando em uma situação da qual não há volta. É conhecido o ditado: “Um minuto de prazer e uma vida inteira para se arrepender”. Escrevendo aos hebreus Paulo afirmou que “(…) convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas” (Hebreus 2:1). Os exemplos estão aí, dor, sofrimento, angústia e perdição ou alegria, contentamento, felicidade e salvação? A atitude de hoje determinará o resultado de amanhã.

Gelson de Almeida Jr.Brincando com o perigo
leia mais

Se você estivesse aqui…

Era um momento de muita tristeza na pequena cidade de Betânia, uma doença vitimara um de seus mais conhecidos moradores. Muita gente lá estava para consolar as irmãs. Numa última tentativa de livrar o irmão da morte, Marta, dias antes, enviara uma mensagem a Cristo para que fosse curar Lázaro. Como o pedido não foi atendido ele morreu.

Cristo chegou quatro dias após o sepultamento. Marta o encontra ainda no caminho e diz que se Ele estivesse ali seu irmão não teria morrido. Minutos depois chega Maria, que fala a mesma coisa. Muitos presentes questionaram o fato de Cristo dizer que amava aquela família e não ter vindo curar o irmão mais velho, logo Ele que curara cegos, surdos, mudos e uma série de outros doentes. O restante da história é conhecido, Cristo ressuscitou Lázaro num estado físico muito melhor que antes de sua morte.

Se você estivesse aqui… Fisicamente não, mas em espírito, em pensamento Cristo estivera ali o tempo todo. Com sua aparente demora Ele queria mostrar que não precisa estar fisicamente ao nosso lado para saber de nossas dores, sofrimentos e necessidades, queria mostrar que no momento certo, no Seu e não no nosso, o socorro virá e o milagre será grandioso, pois Seu poder é muito maior que podemos imaginar.

Não sei se você tem algo que está lhe tirando o sono, a paciência, quem sabe até a vontade de viver ou está fazendo com que perca a fé no Pai. Uma coisa deve ficar muito clara, neste exato momento Ele está ao seu lado vendo sua angústia e se preparando para agir. Apenas creia, confie e espere, Ele não falhará.

Gelson de Almeida Jr.Se você estivesse aqui…
leia mais

Seguiu o GPS…

Dias atrás a mídia apresentou o triste caso de Elza Gomes dos Santos, residente em Mato Grosso e que passeava na Baixada Santista. Como não conhecia a região ligou o GPS para acessar a rodovia que a traria à Capital. Ao que tudo indica, seu aparelho apresentou defeito e ela foi parar em um local perigoso, onde um marginal a abordou e a atingiu com um disparo de arma de fogo. Em virtude do ferimento ela faleceu. Uma informação errada levou-a em direção à morte.

Um ditado muito conhecido, mas muito mentiroso afirma que: “Todos os caminhos conduzem a Roma e todas as religiões conduzem a Deus”. Se você não quiser chegar perto de Roma fale comigo, conheço centenas de caminhos que jamais levarão alguém até lá. Se a primeira parte do ditado é mentirosa a segunda, no mínimo, é duvidosa. Se a Bíblia é uma só porque existem tantas religiões? Assim como existem aparelhos de GPS de diversas marcas, uns muito confiáveis, outros nem tanto, existem religiões que tentam, mas nem sempre conseguem levar as pessoas em direção da salvação.

Perguntado sobre como ir ao Pai Cristo disse ser Ele o único caminho (João 14:6). Ao longo da história muitos embusteiros tem criado meios de chegar ao Pai, o mais trágico é que não são poucas as suas vítimas, Cristo alertou que não os seguissemos (Lucas 21:8).

Você quer chegar no Reino dos Céus, quer obter a salvação? Consulte o “Sistema de Posicionamento de Deus“, o único GPS (God’s Positioning System) seguro, a Palavra de Deus. Somente nela você encontrará a direção correta para sua vida. Faça dela seu livro de cabeceira, examine-a cuidadosamente todos os dias, siga-lhe os ensinamentos e não se perderá. Um aparelho defeituoso levou à morte uma turista, um direção errada, que não a de Deus levará à perdição eterna.

 

Gelson de Almeida Jr.Seguiu o GPS…
leia mais

Perigo!

Tilly Smith, garota londrina, de aparência frágil, 10 anos na época, salvou dezenas de vidas quando o tsunami atingiu a costa tailandesa no Natal de 2004. Dias antes estudara em sua escola sobre tsunamis. Ela estava hospedada com sua família em um hotel na praia de Maikhao. Quando viu que a maré retrocedia rapidamente identificou o sinal de que uma grande onda estava se formando e o perigo estava próximo. Avisou os pais que, por sua vez, avisaram a gerência do hotel. Todos saíram rapidamente do local e quando a onda chegou ninguém foi atingido. Foi a única praia onde todos saíram ilesos (http://www.youtube.com/watch?v=V0s2i7Cc7wA&hd=1)

Uma aula de Geografia, uma aluna aplicada e dezenas de pessoas salvas. Quando assistiu a aula nem imaginava o quanto aquilo seria útil, duas semanas mais tarde, porém, mostrou-se vital, salvou sua vida de seus pais e de outros turistas.

Ao ouvirem Cristo falar sobre o fim de todas as coisas, os discípulos, preocupados pergutaram-lhe quando isto aconteceria. Ele listou uma série de eventos que seriam os sinais aos quais deveriam estar atentos para não serem pegos de surpresa, pois o fim estaria próximo (Lucas 21:28 e 31).

Assim como Tilly Smith estudou sobre o assunto, prestou atenção aos sinais e avisou os outros do perigo, devemos fazer o mesmo, estudar a Palavra de Deus, estar atentos aos sinais e avisar os que nos rodeiam do perigo que se aproxima. A “onda” destruidora está chegando, você está a salvo? Quantos poderá salvar com seu trabalho?

Gelson de Almeida Jr.Perigo!
leia mais

Quem precisa de Halloween?

Abóboras, bruxa, gato preto, morcegos, vampiro são alguns símbolos utilizados nesta semana para enfeitar as famosas festas de Halloween. Uma festa que teve origem no Hemisfério Norte e tem fincado raízes cada vez mais fortes em nosso país. Uma festa que muitos acham sem maldade, mas que traz, em sua origem, uma mensagem negativa e anti cristã muito grande, pois, em sua essência, nada mais é que uma comemoração aos mortos e ao inimigo de nossa alma. Por que participar de uma comemoração aos mortos quando podemos celebrar a vida?

Quando aqui esteve, Cristo afirmou que um de Seus propósitos principais era o de nos conceder vida, e vida abundante (João 10:10). Cada gesto, cada palavra, cada olhar,cada atitude Sua mostrava que as pessoas sempre poderiam esperar algo de muito bom vindo de Sua parte. Participou de festas, banquetes, cultos, mas onde mais era encontrado era junto aos aflitos e oprimidos pelos efeitos do pecado. Ninguém que dele se aproximou, precisando de auxílio, saiu sem ser atendido. Assim era Cristo, o Doador da vida.

Hoje muitos estão fazendo preparativos para uma festa que, nem em sua essência, tem a ver com a vida, daqui a dois dias milhões irão a um cemitério chorar um morto. Ao ressuscitar Cristo mostrou que tinha poder até sobre sobre a morte. Temos apenas duas escolhas, ficar ao lado daqueles que na dor ou, até mesmo em uma festa, valorizam a morte ou ao lado dAquele que tem vida em si mesmo. Escolha, mas escolha certo para ter a vida.

Gelson de Almeida Jr.Quem precisa de Halloween?
leia mais