Últimas Publicações

# Transformações

Lemos no livro de Provérbios: “O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos”. Já parou para pensar nessa frase? Faça isso e responda-se o que ela lhe traduz além da obviedade de seu sentido literal. Talvez haja muitas possibilidades, pois algumas frases na palavra de Deus tem esse condão: revelar-nos sabedoria para diferentes situações, sem perder sua essência; mas, fiquemos com seu sentido literal.

Quando se conhece a mensagem revelada pelo Messias, há uma transformação em nossos sentimentos que se diz tratar-se do primeiro amor. E deve ser mesmo isso. Como poderia esquecer do que senti naqueles dias? Nem preciso perguntar se você ainda se lembra dos seus, não é mesmo? Certamente que sim. Se não, é porque ainda não foi apresentado a ele. Permita-se.

O fato é que se não somos criados desde o berço conhecendo os frutos do evangelho, normalmente ele nos chega quando, mesmo sem sabermos, mais precisamos conhecer algo que seja verdadeiro e consistente o suficiente para nos tirar do estado vazio em que nos encontramos. Os testemunhos, que em poucos instantes conseguem fazer as vezes de centenas de versos, são excelentes modos de se apresentar o evangelho.

Alegre. É assim que se sente o coração que acaba de conhecer a boa nova, assim como aquele que durante a caminhada se permite crescer no conhecimento espiritual. No entanto, se esta alegria estagnar-se, não recebendo nutrientes para produzir e entregar frutos, como o faz a terra fértil, pronta a receber sementes que germinarão novos ramos, fortalecendo-os desde a raiz, não poderá crescer como bom testemunho a quem precise, e nem as nós mesmos.

E, o resultado mais nefasto desta decisão pode se traduzir no abatimento, sendo-o de forma mais terrível quando este chega a nos secar os ossos, tudo por cultivarmos um coração que se encha de vaidade e de orgulho, de rancores e de enganos, criando falsas verdades, sem a mínima presença da essência maior do evangelho, que é o amor. Com este, a mansidão, a tolerância e o perdão são entre outras, as transformações que nos permitem viver a lucidez de um coração alegre.

O amor pelo próximo, por Deus e por todos os frutos do Espírito são os únicos meios pelos quais podemos, de fato, viver a transformação verdadeira proposta pelo evangelho. Sem isso, ainda que achemos andar por suas palavras, caminhamos por veredas que nos levam à solidão, resultado de um coração endurecido pelo orgulho ou de julgamentos precipitados, frutos da vaidade.

O evangelho é o amor de Deus pelo homem e, ainda que sua inteira compreensão o seja quase inacessível ao nosso entendimento, posto que somos mortais e imperfeitos, se o praticarmos em nossa vida conduzidos pelas mãos do Eterno, tendo o testemunho de Cristo em nossa mente, tanto quanto a própria mente dele em nós, aí poderemos dizer que vivemos com o coração alegre, como que restaurados de uma doença após tomarmos o bom remédio.

Shabat Shalom!

Sadi – Um Peregrino da Palavra

Sady Folch# Transformações

Artigos Relacionados